Diagnóstico e tratamento da deficiência de vitamina D

Diagnóstico e tratamento da deficiência de vitamina D

BMJ 2010; 340: b5664 doi: 10.1136/bmj.b5664 (Publicado em 11 de janeiro de 2010)
Citam isso como: BMJ 2010; 340: b5664

Diagnóstico e tratamento da deficiência de vitamina D

Simon HS Pearce , professor de endocrinologia, médico consultor honorário 1 2,
Tim D Cheetham , professor de endocrinologia pediátrica, pediatra consultor honorário 1 3
+ Author Affiliations

1 Instituto de Genética Humana da Universidade de Newcastle, International Centre for Life, Newcastle upon Tyne NE1 3BZ
2 Unidade de Endocrinologia, Royal Victoria Infirmary, Newcastle upon Tyne NE1 4LP
3 Endocrinologia Pediátrica, Royal Victoria Infirmary, Newcastle upon Tyne NE1 4LP
Endereço para correspondência: SHS Pearce shspearce @ ncl.ac.uk
Pontos Resumo

Insuficiência de vitamina D é comum na população do Reino Unido

Deficiência de vitamina D geralmente apresenta com deformidade óssea (raquitismo) ou hipocalcemia na infância, e com dor músculo-esquelética e fraqueza em adultos

Muitos outros problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, vários tipos de câncer, e auto-imunes condições foram recentemente associados com insuficiência de vitamina D

Fatores de risco incluem a pigmentação da pele, uso de filtro solar ou roupas esconder, ser idoso ou institucionalizadas, obesidade, má absorção, doença hepática e renal, e usar anticonvulsivante

O status da vitamina D é mais confiável determinada pelo ensaio de soro de 25-hidroxivitamina D (25-OHD)/

 

Raquitismo e osteomalácia devem ser tratados com alta dosagem de calciferol (ergocalciferol ou colecalciferol) por 8-12 semanas, seguido por regular suplementos de vitamina D

Raquitismo em crianças e osteomalacia em adultos são as manifestações clássicas de deficiência de vitamina D profunda. Nos últimos anos, no entanto, não músculo-esqueléticas condições, incluindo câncer, síndrome metabólica, infecciosas e doenças auto-imunes, também foram encontrados para ser associado com baixos níveis de vitamina D. 1

 

O espectro dessas doenças comuns é particularmente preocupante porque os estudos observacionais têm demonstrado que a insuficiência de vitamina D é comum em muitas regiões do norte do mundo, incluindo países industrializados. 2 3 Aumento da prevalência de distúrbios ligados à deficiência de vitamina D é refletida na várias centenas de crianças com raquitismo tratados a cada ano no Reino Unido. 4 No entanto, essas crianças representam uma pequena proporção dos indivíduos com um status de sub-ótima vitamina D na população do Reino Unido. 1 3 5

 

Uma recente pesquisa de âmbito nacional no Reino Unido mostrou que mais de 50% da população adulta tem níveis insuficientes de vitamina D e que 16% têm deficiência severa durante o inverno e primavera. 5 A pesquisa também demonstrou um gradiente de prevalência em todo o Reino Unido, com taxas mais elevadas na Escócia, norte da Inglaterra, e Irlanda do Norte. 5 Pessoas com pele pigmentada são de alto risco, …

 

http://translate.googleusercontent.com/translate_c?hl=pt-BR&prev=/search%3Fq%3Dvit%2Bd%2BBMJ%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN%26prmdo%3D1%26biw%3D954%26bih%3D584%26prmd%3Divns&rurl=translate.google.com.br&sl=en&twu=1&u=http://www.bmj.com/content/340/bmj.b5664.extract&usg=ALkJrhgBY-eS7CVckkJhGqYhU6Gj30a9gQ

20 Respostas

  1. […] https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/04/diagnostico-e-tratamento-da-deficiencia-de-vitamina-… […]

    O que os cientistas e pesquisadores têm certeza há anos, a contar dos primeiros anos da década de 2000, é da importancia da vitamina D para doenças autoimunes. Porque, como muitos explicaram, Collen Hayes e Cícero Galli Coimbra, dentre cientistas por exemplo, foi preciso descobrir o motivo porque, mesmo em territórios de clima temperado, alguns grupos de pessoas desenvolviam esclerose múltipla e outros não. Alimentação apropriada foi a explicação. O alto consumo de peixes de águas geladas, cuja gordura é rica em Vitamina D, Omega3, como também o consumo de óleo de fígado de bacalhau, forneceu ao sangue humano a hormona 25hidroxivitamin D e as pessoas não desenvolveram nem raquitismo nem esclerose múltipla, embora tivessem a herança genética da doença. Hoje já se sabe que a vitamina D é o link que faltava também para o Alzheimer.

    As pessoas que têm doenças como Alzheimer, esclerose múltipla, lúpus, hipo e hipertireoidismo, artrite, vitiligo, diabetes, câncer e outras doenças autoimunitárias, hoje são orientadas por médicos e pesquisadores a consumir a solução oleosa [óleo de girassol ou oliva] de colecalciferol, a vitamina D3. A 25hidroxivitamin D3 é de fácil absorção pelo organismo. Passando do fígado aos rins e, depois de transformada em ativa, é absorvida por todas as células de todos os tecidos do corpo humano, como cálcio, fósforo e outras substancias, fortalecendo e recuperando inclusive o tecido neural.

    A DEFICIENCIA ou INSUFICIENCIA DA VITAMINA D é verificada em exame de sangue, o 25[OH]D3 que o sistema de saúde publica do Brasil não oferece. O consenso entre os médicos definiu a medida da nanoterapia como ideal acima de 50. Abaixo de 50 já existe deficiencia mesmo que a pessoa ainda não apresente qualquer sintoma de doença. Isto significa que há meio de baixo custo para a prevenção de epidemias. A suplementação e reposição da colecalciferol, a vitamina D3, deve ser feita em altas doses. Muito alem das convencionadas 30 mg pela medicina do passado, para ter uma idéia uma gota da solução de colecalciferol tem 1.000 UI [unidade internacional].

    E há SIM UM DISTURBIO METABOLICO, pois, se as pessoas com resultado do exame de sangue abaixo de 50, já estiverem recebendo alimentação apropriada, existe indicio de dificuldade digestiva na absorção dos alimentos, depressão, estresse e tristeza que impedem a neurogenesis.

    “Revisando-se a literatura, verificamos que a carne vermelha libera, durante a digestão, a substância hemina, que possui propriedades tóxicas, porque penetra as membranas celulares carregando ferro para o interior das células, onde este eleva a produção de radicais livres. Para evitar tal efeito, a hemina é destruída, em sua maior parte, na própria célula intestinal (e o restante, no fígado), utilizando a vitamina B2. Tornou-se claro, então, que o indivíduo absorve a hemina, não tendo então a B2 para destruí-la. Assim, solicitamos a parada completa da ingestão de carne”. Coimbra acrescenta que o tratamento tradicional contra a doença, à base de medicamentos, deve ser concomitante à dieta proposta pelos pesquisadores.
    […]
    SBPC/Labjor – Brasil
    Disponível em http://www.comciencia.br/noticias/2003/06jun03/parkinson.htm
    ——

    Vitamina D pode revolucionar o tratamento da esclerose múltipla*
    http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/08/03/vitamina-d-pode-revolucionar-o-tratamento-da-esclerose-multipla/
    *Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente

    Informações médicas sobre a prevenção e tratamento de doenças neurodegenerativas e autoimunes, como Parkinson, Alzheimer, Lupus, Psoríase, Vitiligo, depressão
    Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente
    http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/doencas-autoimunes/
    Sistema nervoso – 06/02/2009. Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Evitar o envelhecimento e a perda de neuronios.
    http://www.youtube.com/watch?v=yRQkITHjZ5k&feature=player_embedded# —-

    “a situação fundamental é a mesma: a existência de um distúrbio metabólico evidente e corrigível, capaz de explicar os eventos fisiopatológicos conhecidos, e cuja correção pode deter a progressão da doença (interrompendo a continuidade da morte neuronal crônica, recuperando células neuronais já afetadas pelo processo neurodegenerativo – mas que não atingiram ainda o ponto de irreversibilidade), promover a recuperação total em casos de início recente, ou ao menos parcial das deficiências neurológicas nos casos mais avançados (minimizando seqüelas permanentes) e impedir a morte.” [1][1] Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente
    Departamento de Neurologia e Neurocirurgia – Universidade Federal de São Paulo – Unifesp/EPM – Sofrimento emocional. – Em defesa da administração de doses elevadas de riboflavina associada à eliminação dos fatores desencadeantes no tratamento (…).
    Disponivel em
    http://www.unifesp.br/dneuro/nexp/riboflavina/
    —-

    Informações médicas sobre a prevenção e tratamento de doenças neurodegenerativas e autoimunes, como Parkinson, Alzheimer, Lupus, Psoríase, Vitiligo, depressão
    Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente
    http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/doencas-autoimunes/
    • Sistema nervoso – 06/02/2009. Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Evitar o envelhecimento e a perda de neuronios.
    http://www.youtube.com/watch?v=yRQkITHjZ5k&feature=player_embedded# —-

    Vitamin D: a natural inhibitor of multiple sclerosis From Colleen E. Hayes Department of Biochemistry, University of Wisconsin-Madison, 433 Babcock
    Em portugues:
    https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/19/vitamin-d-a-natural-inhibitor-of-multiple-sclerosis/
    —-

    Vitamin D: its role and uses in immunology
    HECTOR F. DELUCA2 and MARGHERITA T. CANTORNA*
    Department of Biochemistry, University of Wisconsin-Madison, Madison, Wisconsin 53706, USA; and
    * Department of Nutrition, Pennsylvania State University, University Park, Pennsylvania 16802, USA
    http://www.fasebj.org/cgi/content/full/15/14/2579 http://www.drtheo.com/vitaminD/documents/VitaminD-itsroleandusesinimmunology.pdf
    (The FASEB Journal. 2001;15:2579-2585.)
    —-

    High prevalence of vitamin D deficiency and reduced bone mass in multiple sclerosis
    http://www.huffingtonpost.com/dr-david-perlmutter-md/vitamin-d-benefits_b_818912.html
    High prevalence of vitamin D deficiency and reduced bone mass in multiple sclerosis
    1. J. Nieves, PhD,
    2. F. Cosman, MD,
    3. J. Herbert, MD,
    4. V. Shen, PhD and
    5. R. Lindsay, MD
    —-
    Vitamin D and the immune system: new perspectives on an old theme
    Endocrinol Metab Clin North Am. 2010 June; 39(2):
    365–379.
    Endocrinol Metab Clin North Am. Author manuscript; available in PMC 2011 June 1.Published in final edited form as:Endocrinol Metab Clin North Am. 2010 June; 39(2): 365–379. doi: 10.1016/j.ecl.2010.02.010

    Martin Hewison, PhD
    Martin Hewison, Professor in Residence, Department of Orthopaedic Surgery and Molecular Biology Institute, David Geffen School of Medicine at UCLA, 615 Charles E. Young Drive South, Los Angeles, CA 90095, USA;
    National Center for Biotechnology Information, U.S. National Library of Medicine 8600 Rockville Pike, Bethesda MD, 20894 USA
    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2879394/?tool=pubmed
    —-

    Lack of Vitamin D Linked to Alzheimer’s and Vascular Dementia
    Friday, June 05, 2009 by: Sherry Baker, Health Sciences Editor
    Sherry Baker is a widely published writer whose work has appeared in Newsweek, Health, the Atlanta Journal and Constitution, Yoga Journal, Optometry, Atlanta, Arthritis Today, Natural Healing Newsletter, OMNI, UCLA’s “Healthy Years” newsletter, Mount Sinai School of Medicine’s “Focus on Health Aging” newsletter, the Cleveland Clinic’s “Men’s Health Advisor” newsletter and many others.
    Learn more: http://www.naturalnews.com/026392_Vitamin_D_Alzheimers_disease.html#ixzz3HnBD71Qg
    http://www.naturalnews.com/026392_Vitamin_D_Alzheimers_disease.html
    —-

  2. […] https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/04/diagnostico-e-tratamento-da-deficiencia-de-vitamina-… […]

    É interessante notar que as geografias de raquitismo (Hess, 1929) e MS são muito semelhantes, a geografia do raquitismo levou Sniadecki (citado por Holick, 1995) para sugerir em 1822 que o sol pode curar o raquitismo. Lamentavelmente, diz Hayes, o raquitismo continuou a aleijar crianças por um século inteiro antes de investigadores demonstrarem os benefícios da luz solar ou óleo de fígado de bacalhau (Hess & Unger, 1921; Chick et al. 1922). Hoje o óleo de fígado de bacalhau tornou-se a proteção do “inverno” para as crianças que vivem em latitudes setentrionais. Ver Vitamin D: a natural inhibitor of multiple sclerosis, de Collen Hayes:
    Disponivel em http://journals.cambridge.org/action/displayFulltext?type=1&fid=796912&jid=PNS&volumeId=59&issueId=04&aid=796900

    A evidência de que a vitamina D pode ser um inibidor natural de MS ou E.M. é irresistível. Examinando o benefício da suplementação de vitamina D para a prevenção de MS, a recusa desta verdade vai exigir um grande esforço por parte da comunidade científica, mas é claramente justificada diante dos atuais investimentos político-economicos, diz HAYES.

    MUITOS AUTORES EXPOEM PESQUISA NO MESMO SENTIDO

    Lembro quando da noticia destas pesquisas. Há quem escreveu, li na internet, que isto não é verdade. Porem, “The role of vitamin D in multiple sclerosis” é pesquisa acompanhada de centenas e milhares de outras varias em idêntico sentido. Doutores, de todos os países do planeta, vêm mostrando a importancia da vitamina D para outras doenças também, muito alem da esclerose múltipla. Basta fazer pesquisa e escrever: vitamin d multiple sclerosis ou vitamin d Alzheimer ou o mesmo com qualquer outra patollogia que se pretenda pesquisar, câncer, diabetes, artrite reumatoide, psoriase, hipertireoidismo, hipotireoidismo, lupus, vitiligo, e muitas outras.

    A internet brasileira já tem alguma informação em portugues. Aqui no Brasil, o primeiro médico a oferecer este conhecimento publicamente foi Dr. Cícero Galli Coimbra [PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente, Departamento de Neurologia e Neurocirurgia – Universidade Federal de São Paulo – Unifesp/EPM]. Alguns artigos e entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra:

    Vitamina D é importantíssima para a saúde
    Disponível em http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/a-prevencao-de-doencas-neurodegenerativas/

    Vitamina D pode revolucionar o tratamento da esclerose múltipla*
    http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/08/03/vitamina-d-pode-revolucionar-o-tratamento-da-esclerose-multipla/
    *Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente

    A cura com Dr. Cícero Galli Coimbra. Estresse emocional, depressão, doenças autoimunes e neurodegenerativas. A importancia da Vitamina D.
    “Comentário: a principal razão pela qual a medicina atual desdenha estes importantes conhecimentos médicos já antigos e com ampla fundamentação na história recente da medicina e confirmados em vários países, através de diversas publicações, é simplesmente porque ela está subordinada aos interesses extremamente gananciosos da indústria farmacêutica internacional.”

    http://biodireitomedicina.wordpress.com/2011/03/23/informacoes-medicas-sobre-a-prevencao-e-tratamento-de-doencas-neurodegenerativas-e-auto-imunes-como-parkinson-alzheimer-lupus-psoriase-vitiligo-depressao/


    http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/doencas-autoimunes/
    —-

    O que é possível dizer em breves palavras, já oferece um quadro preocupante. A insuficiência de vitamina D tem desenvolvido muitas outras doenças alem do raquitismo e da osteoporose que já são aceitas como “comuns” e típicas da medicina das doenças crônicas.

    Associadas á deficiencia de vitamina D estão o câncer, as diabetes, problemas cardiovasculares, transtorno bipolar, autismo, mal de Alzheimer e esquizofrenia, psoríase, depressão. O comercio industrial multimilionário da farmácia, não traz a cura, apresenta medicação cara e talvez paliativa. Diz assim a medicina das doenças crônicas: “a sua doença não tem cura”… E, no entanto, todas essas doenças graves sequer teriam desenvolvido nas pessoas, se existisse o cuidado com a medicina preventiva com a suplementação da vitamina D.

    Os médicos vêm apresentando pesquisa que aponta o aumento de epidemias em todo planeta, por causa da falta de investimento dos governos em saúde preventiva com suplementação da vitamina D.

    Vitamin D deficiency: a global perspective https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/15/vitamin-d-deficiency-a-global-perspective/

    Deficiência de vitamina D: uma epidemia global
    https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/15/deficiencia-de-vitamina-d-uma-epidemia-global/

    Symposium: Vitamin D Insufficiency: A Significant Risk Factor in Chronic Diseases and Potential Disease-Specific Biomarkers of Vitamin D Sufficiency Vitamin D Intake: A Global Perspective of Current Status
    https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/15/symposium-vitamin-d-insufficiency-a-significant-risk-factor-in-chronic-diseases-and-potential-disease-specific-biomarkers-of-vitamin-d-sufficiency-vitamin-d-intake-a-global-perspective-of-current-s/

    Brasil ainda investe pouco em saúde País investe apenas 8,7% do valor arrecadado com impostos em saúde. Número é inferior ao de países como Argentina, Chile e Venezuela Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (USP)
    https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/05/brasil-ainda-investe-pouco-em-saude/

    O aumento da Deficiência de vitamina D geralmente se apresentava como deformidade óssea (raquitismo) ou hipocalcemia na infância e como dor músculoesquelética e fraqueza em adultos.
    Hoje os estudos são avançados e os médicos constataram muitos outros problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes, vários tipos de câncer, e autoimunes como mal de Alzheimer e esclerose múltipla, hipo e hipertireoidismo, artrite, vitiligo, associadas á alta insuficiência de vitamina D no sangue.

    O status da vitamina D é mais confiável determinado pelo ensaio de soro de 25-hidroxivitamina D (25-OHD). O consenso entre os médicos definiu a medida da nanoterapia como ideal acima de 50. Abaixo de 50 já existe deficiencia mesmo que a pessoa ainda não apresente qualquer sintoma de doença. Isto significa que há meio de baixo custo para a prevenção de epidemias. A suplementação e reposição da colecalciferol, a vitamina D3 a vitamina D3, deve ser feita em altas doses. Muito alem das convencionadas mg da medicina do passado, para ter uma idéia uma gota da solução de colecalciferol tem 1.000 UI [unidade internacional].

    O espectro dessas doenças comuns e graves, é particularmente preocupante porque os estudos observacionais têm demonstrado que a insuficiência de vitamina D, Raquitismo em crianças e osteomalacia em adultos são apenas manifestações clássicas de deficiência de vitamina D profunda. Nos últimos anos, no entanto, aparecem doenças não músculoesqueléticas condições incluindo câncer, síndrome metabólica, infecciosas e doenças autoimunes, esclerose múltipla também foram encontrados associados aos baixos níveis de vitamina D. O Aumento da prevalência de distúrbios ligados à deficiência de vitamina D, é refletida no aumento do numero de crianças doentes.

    Epidemias crescem se não for dada nutrição adequada e suplementos á toda população. Este é o cuidado que o governo brasileiro deve ter com todas as pessoas, indistintamente, em todas as idades.
    Dilma e Lula não sabem disso, e desde 2008 favorecem pesquisas com células de embriões e abortos.

    Referencias:
    Diagnóstico e tratamento da deficiência de vitamina D
    BMJ 2010; 340: b5664 doi: 10.1136/bmj.b5664 (Publicado em 11 de janeiro de 2010)
    Citam isso como: BMJ 2010; 340: b5664
    https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/04/diagnostico-e-tratamento-da-deficiencia-de-vitamina-d/
    —-
    “Professor Ebers, in an article in The Times, backed the idea of distributing vitamin D supplements in Scotland to guard against conditions that may be linked to a deficiency, including MS.”
    “It is plausible that some 200 cases a year of MS might be prevented in Scotland alone by giving vitamin D to mothers and children,” he wrote.
    disponivel em http://www.timesonline.co.uk/tol/life_and_style/health/article5663483.ece—–
    Vitamin D is ray of sunshine for multiple sclerosis patient from Melanie Reid and Olive Gillie
    THE MULTIPLE SCLEROSIS CENTRE
    http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334
    traduçao do Google:
    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334&ei=WOAgS-TRNY6muAfY6-zKCg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=3&ved=0CBcQ7gEwAg&prev=/search%3Fq%3DVitamin%2BD%2B-%2Bthe%2Blink%2Bthat%2Blacked%2Bfor%2Bpatients%2Bwith%2Bmultiple%2Bsclerosis.%26hl%3Dpt-BR
    —-
    Tasmania has the highest rate of MS in the country. Tasmânia tem a maior taxa de MS no país.
    The link between vitamin D
    THE MULTIPLE SCLEROSIS CENTRE
    http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334
    http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334
    traduçao do Google:
    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334&ei=WOAgS-TRNY6muAfY6-zKCg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=3&ved=0CBcQ7gEwAg&prev=/search%3Fq%3DVitamin%2BD%2B-%2Bthe%2Blink%2Bthat%2Blacked%2Bfor%2Bpatients%2Bwith%2Bmultiple%2Bsclerosis.%26hl%3Dpt-BR
    —-
    Australian scientists have found that Vitamin D may slow the progression of multiple sclerosis (MS).
    THE MULTIPLE SCLEROSIS CENTRE
    http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334
    traduçao do Google:
    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334&ei=WOAgS-TRNY6muAfY6-zKCg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=3&ved=0CBcQ7gEwAg&prev=/search%3Fq%3DVitamin%2BD%2B-%2Bthe%2Blink%2Bthat%2Blacked%2Bfor%2Bpatients%2Bwith%2Bmultiple%2Bsclerosis.%26hl%3Dpt-BR

    Vitamin D in health and disease. Vitamina D na saúde e na doença.Clin J Am Soc Nephrol. Clin J Am Soc Nephrol. 2008 Sep; 3(5):1535-41. 2008 Sep; 3 (5) :1535-41. Epub 2008 Jun 4. Review Sunlight and vitamin D for bone health and prevention of autoimmune diseases, cancers, and cardiovascular disease. Review Luz solar e vitamina D para a saúde óssea e prevenção de doenças auto-imunes, câncer e doenças cardiovasculares.Am J Clin Nutr. Am J Clin Nutr. 2004 Dec; 80(6 Suppl):1678S-88S. 2004 Dec; 80 (6 Suppl): 1678S-88S.[Am J Clin Nutr. [Am J Clin Nutr. 2004] 2004]
    Review Vitamin D and disease prevention with special reference to cardiovascular disease. Review vitamina D e prevenção de doenças, com especial referência à doença cardiovascular.Prog Biophys Mol Biol. Prog Biophys Mol Biol. 2006 Sep; 92(1):39-48. 2006 Sep; 92 (1) :39-48. Epub 2006 Feb 28. Epub 2006 Feb 28.[Prog Biophys Mol Biol. [Prog Biophys Mol Biol. 2006] 2006]
    Vitamin D supplementation: Recommendations for Canadian mothers and infants. A suplementação de vitamina D: Recomendações para as mães e bebês canadenses.. Paediatr Child Health. . Paediatr Child Health. 2007 Sep; 12(7):583-98. 2007 Sep; 12 (7) :583-98.[Paediatr Child Health. [Paediatr Child Health. 2007] 2007]
    Vitamin D in preventive medicine: are we ignoring the evidence? Vitamin D in preventive medicine: are we ignoring the evidence? A vitamina D em medicina preventiva: estamos ignorando as provas? Vitamina D em medicina preventiva: estamos ignorando as provas?
    Disponível em
    http://64.233.163.132/translate_c?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12720576&prev=/translate_s%3Fhl%3Dpt-BR%26q%3DVitamina%2BD%2Be%2Bdepress%25C3%25A3o%26sl%3Dpt%26tl%3Den&rurl=translate.google.com.br&usg=ALkJrhjspQEBlxCMyClVGNWHjrZsYK2BOA—–
    A vitamina D influencia o metabolismo de enzimas importantes da imunidade e da função neural protegendo o sistema nervoso.
    Imunoregulador natural e com ação antiinflamatória, a suplementação em solução de vitamina D tem papel fundamental na regulação da Esclerose Múltipla – EM ou MS.
    —-
    Basic Supplements – Essentials
    http://www.direct-ms.org/supplements.html,
    A daily regimen of supplements is an important part of the nutritional strategies for MS. The basic recommendations below are completely safe and have the potential to be of significant benefit.
    —-

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: