Agencias governamentais e políticas de experimentos médicos em seres humanos – CIA Gone Wild

Estratégias história bizarra de LSD e  maconha – Agencias governamentais e políticas de experimentos médicos em seres humanos. Cidadãos inconscientes ou incapazes são os pobres, pessoas usadas em experiências que levam ao desenvolvimento de técnicas empregadas ainda hoje de controle da mente. Entre os detalhes revelados são os esforços para armar o LSD para em campo de batalha e testes injustos em civis inocentes, incluindo crianças. Experimentação científica e médica nas áreas de Controle da Mente, Operações Psicológicas, Interrogatório, Tortura, Psico-Armamento, armas Químicas e Biológicas para matar.  Os fatos sujos da história da CIA estratégias militares de 1950 e da Guerra Fria.


Hank Albarelli to speak in NYC!

I’m delighted to announce that Hank Albarelli will be speaking, and signing copies of his
staggering new book, A Terrible Mistake, at the McNally Jackson Bookstore on Monday,
May 10, at 7:00 p.m.
The store is at 52 Prince St., b/t Lafayette and Mulberry.
Be there or be square!
MCM
CIA Gone Wild

H. P. Albarelli’s True Thriller: A Terrible Mistake – The Murder of Frank Olson and the CIA’s Secret Cold War Experiments. A Runaway Best Seller

This book is like an ticking time bomb on the CIA. The CIA Used Innocent Men, Women and Children as Innocent Human Guinea Pigs in LSD Experiments? And Worse.

Taking on the CIA is not for the faint of heart. It takes toughness, tenacity, and an undisputed moral compass. It’s those core values that compelled Hank Albarelli Jr. to spend ten years uncovering the dark truths in his formidable expose: A Terrible Mistake – The Murder of Frank Olson and the CIA’s Secret Cold War Experiments.

This book reveals a rogue government agency whose defining characteristic is dirty, scorched-earth policies carried out at any cost. It brings to light of day important new information from the 1950′s heyday of Olson’s work, delving into military and CIA Cold War experimentation, information which Olson’s death was intended to bury. Unwitting citizens were the subjects of mind-control experiments which lead to the development of techniques still employed today at Black Sites around the world. Among the details revealed are efforts to weaponize LSD for battlefield use and unconscionable tests on innocent civilians, including children.

Albarelli takes the mystery out of the darkest corners in CIA’s history – and he relates the story with character, with conviction, and with the blinders off. This is a riveting read, his text, defiantly disturbing, his writing style passionately grounded in reality; the whole, mesmerizingly capable of big, smacking, rhetorical home runs.

The scenes in his book are filled with characters deep into intrigue, their identity always in flux, like floating human jello. And yet these people, some, we discover, still in power, have the ability to tear somebody in two like they were a slice of bread. The conclusions of his detective work fit together like sword and scabbard. The book reads like fiction, yet we are reminded over and over again that we are dealing with long-denied truths.

The hard dirty facts of the CIA’s history come alive as you obsessively turn the pages. You’re riveted as he explores 1950′s Military and CIA Cold War Scientific and Medical experimentation in the fields of Mind Control, Psychological Operations, Interrogation, Torture, Psycho-Weaponry, Chemical and Biological Assassination .

Albarelli has racked 10 years of rough mileage researching this book, culling over 100,000 pages of classified documents, his track record cratered with deliberate potholes created by the Manhattan district attorney’s office, which was also investigating the case, was nothing less than an exercise in squaring off with subterfuge.

I won’t reveal the mystery Albarelli solves, i.e., who killed Frank Olson and why, but the long build-up describing the various covert operations of the intelligence agencies, well-documented in the book, builds to a startling pay-off.

Albarelli gives his readers so much juicy information, a veritable tsunami of exposed secrets and incrementing evidence. He details a myriad of CIA drug experiments and exposes a large number of previously anonymous physicians and business officials who contracted with the agency. The experiments resulted in the deaths of a number of people, permanently destroying the minds of others and sending many more seeking medical help.

The human faces of evil come alive. We become acquainted with some of the Agency’s creepiest characters including: Dr. Sidney Gottlieb, head of the notorious MKULTRA program, whose mind control techniques included extensive use of LSD; the evil psychiatrist Dr. Harold Abramson; various Corsican mafia kingpins; and the ultimate spy, Pierre Lafitte who was not only ignominiously descended from the famous pirate captain, Jean Lafitte, he was also a paid CIA assassin, who just happened to be working as a bellman at the Statler Hotel the night Olson plunged to his death on a November night in 1953.

Frank Olson’s short descent from respected biochemist to an obituary footnote didn’t take long. But, there are no statute-of-limitations on murder.

What did Dr. Olson, a CIA scientist himself, do to deserve such a violent demise? After having been previously dosed with LSD, Olson crashed through a closed and shaded 10th story window of the Hotel Statler on 7th Ave in Manhattan. It was called a suicide. In the 1970′s Dick Cheney and Donald Rumsfeld succeeded in blocking his family’s request for a new investigation into his death. Later, the Bush administration pushed for the legalization of some of the very torture techniques they had so successfully protected in the 1970′s.

Whose secrets were being protected?

Hank Albarelli’s chiller of a thriller “A Terrible Mistake, the Murder of Frank Olson and the CIA’s Secret Cold War Experiments”, a 900+ page volume based on over 100,000 pages of documents and interviews show how Frank Olson was actually murdered.

Why? The CIA was hell-bent on perfecting mind control techniques, including the creation of a “truth drug,” for use in interrogation of captured enemy operatives and to root out “the enemies within”.

Beginning in the 1940s Project BLUEBIRD began. These experiments were used on American citizens held captive in mental hospitals, without informed consent. The CIA also birthed synthetic THC, the active ingredient in marijuana, used in Project MKULTRA using human beings as guinea pigs with LSD and hypnosis.

A TERRIBLE MISTAKE reads like a roadmap to the drug culture of the 1960s and beyond. This investigation of unprecedented depth, including numerous first hand interviews, links yesteryear’s electric KoolAid with today’s “shock doctrine.”

In 1995, when Albarelli began to seriously investigate the strange death of Dr. Olson, 42, little did he suspect his investigations would span over 10 years and take him down the rabbit hole of history into the CIA’s deep involvement with drugs. Encountering fierce opposition from varied and surprising forces, he persisted, learning for himself the harsh lessons one gains in the pursuit of truth.

The seemingly unrelated mysteries of Dr. Olson’s strange “suicide” in New York City in 1953 and the bizarre hallucinogenic outbreak in a small French village in August 1951 have independently provoked and perplexed serious investigators as related in countless accounts on the Internet and televised news features and documentaries for decades. While Olson’s death has long been suspect, little was offered in the way of real evidence, which now smacks of a classic government cover up which for years went undetected in the innocence of pre Vietnam 1950′s America. Now, Olson’s death can be definitively ruled a murder and the French outbreak explained as a sloppy military maneuver which resulted in the callous disregard of hundreds of innocent unwitting lives, some of whom took their own lives as an escape from the horror, others were doomed to a subsequent lifetime of insanity.

http://www.dailykos.com/story/2010/1/24/818682/-A-Terrible-Mistake:
The shocks never stop.
In late 1953 a high-ranking official of the Sandoz Chemical Company meeting with a CIA official made a startling revelation, that the 1951 so-called ergot outbreak in the French town of Pont St. Esprit was actually the result of a planned and secret biochemical experiment which resulted in the deaths of five people and also caused 300 people to seek medical care or to be placed in insane asylums for treatment. At the outset of Albarelli’s investigation, the outbreak was but a minor footnote in the bizarre history of LSD, but over time, fueled by the receipt of several never-before viewed CIA and White House documents it became amply apparent that the two events were inextricably connected.

* The cursed bread of Pont-Saint-Esprit 50 years ago has turned out to have been a CIA mind control experiment.

It happened in 1951, a quiet little village in France become struck with a sudden wave of hallucinations and insanity. It had been believed for some time that the incident was caused by accidental bread poisoning but an investigative journalist now believes that it had actually been an intentional experiment conducted by the CIA during the cold war.

[hank Albarelli Did the CIA test LSD in the NYC Subway System 1

 
 
Hank Albarelli falar em NYC!
Estou muito feliz em anunciar que Hank Albarelli estará falando, e assinando cópias de seu novo livro surpreendente, um erro terrível, na Livraria McNally Jackson na segunda-feira, 10 de maio, às 19:00
A loja é de 52 Príncipe St., b / t Lafayette e Mulberry.

MCM
CIA Gone Wild

Suspense verdadeira HP Albarelli é: um terrível engano – O Assassinato de Frank Olson e secreto da CIA Experimentos Guerra Fria. Um best-seller
Este livro é como uma bomba-relógio na CIA. A CIA Usado Inocêncio Homens, mulheres e crianças como inocentes cobaias humanas em experiências de LSD? E pior. 


Assumindo a CIA não é para os fracos de coração. Leva resistência, tenacidade e uma bússola moral indiscutível. São esses valores essenciais que compeliu Hank Albarelli Jr. para passar 10 anos descobrir as verdades escuras em sua formidável expor: um erro terrível – O Assassinato de Frank Olson e secreto da CIA Experimentos Guerra Fria. Este livro revela uma agência do governo desonestos cuja característica principal é suja, de terra arrasada políticas levadas a cabo a qualquer custo. Ela traz à luz de informações importantes novo dia de 1950 auge do trabalho de Olson, investigando militares e experimentação Guerra Fria CIA, as informações que a morte de Olson foi destinado a enterrar. Cidadãos inconscientes foram os temas de controle da mente experiências que levam ao desenvolvimento de técnicas empregadas ainda hoje em Sites preto ao redor do mundo. Entre os detalhes revelados são os esforços para armar o LSD para uso no campo de batalha e testes injusto para os civis inocentes, incluindo crianças. Albarelli acaba com o mistério do cantos mais escuros da história da CIA – e ele relata a história com o personagem, com convicção, e com a venda dos olhos. Esta é uma leitura fascinante, seu texto, desafiadoramente perturbador, seu estilo de escrita apaixonadamente fundamentada na realidade, o todo, mesmerizingly capaz de grandes, batendo, home runs retórica. 

 
As cenas em seu livro é repleto de personagens profundamente na intriga, a sua identidade sempre em fluxo, como gelatina humana flutuante. E ainda assim essas pessoas, algumas, descobrimos, ainda no poder, têm a capacidade de rasgar alguém em dois como se fossem uma fatia de pão. As conclusões de seu trabalho de detetive se encaixam como espada e bainha. O livro lê-se como ficção, ainda somos lembrados de uma e outra vez que estamos lidando com uma longa negado verdades.                     


Os fatos sujos da história da CIA vir vivo como você obsessivamente virar as páginas. Você está rebitado como ele explora de 1950 militares e da CIA Guerra Fria experimentação científica e médica nas áreas de Controle da Mente, Operações Psicológicas, Interrogatório, Tortura, Psico-Armamento, Química e Biológica Assassination.

 
Albarelli acumulou 10 anos de quilometragem aproximada pesquisando este livro, o abate de mais de 100.000 páginas de documentos classificados, seu histórico de crateras de buracos deliberada criado pelo escritório do distrito de Manhattan advogado, que também estava investigando o caso, foi nada menos do que um exercício de quadratura fora com subterfúgio. 


Não vou revelar o mistério Albarelli resolve, ou seja, que matou Frank Olson e porquê, mas a longo build-up descrevendo as diversas operações secretas das agências de inteligência, bem documentado no livro, constrói um surpreendente pay-off.


Albarelli dá seus leitores tanta informação suculento, um verdadeiro tsunami de segredos expostos e as provas de incremento. Ele detalha uma miríade de experiências com drogas CIA e expõe um grande número de médicos anteriormente anônimo e funcionários de empresas que contratou com a agência. Os experimentos resultou na morte de um número de pessoas, destruindo permanentemente a mente dos outros e enviar muitos mais procuram ajuda médica.


Os rostos humanos do mal vir vivo. Nos familiarizamos com alguns dos mais arrepiantes personagens da Agência, incluindo: Dr. Sidney Gottlieb, chefe do programa MKULTRA notório, cuja mente técnicas de controle da mente incluíram o uso extensivo de LSD; o mal psiquiatra Dr. Harold Abramson; vários chefões da máfia da Córsega, e o máximo espião, Pierre Lafitte, que não foi apenas ignominiosamente desceu do famoso pirata capitão, Jean Lafitte, ele também era um assassino pago CIA, que passou a ser apenas trabalhando como carregador no Hotel Statler a Olson noite mergulhou para a morte em um novembro noite, em 1953.


Descida curta Frank Olson do bioquímico respeitada a uma nota obituário não demorou muito. Mas, não há lei-de-limitações em assassinato.
O que Dr. Olson, um cientista da CIA si mesmo, para merecer tal morte violenta? Depois de ter sido previamente tratados com LSD, Olson caiu através de uma janela história fechada e sombreada 10 do Statler Hotel no dia 7 de Ave, em Manhattan. Foi chamado um suicídio. Na década de 1970 Dick Cheney e Donald Rumsfeld conseguiu bloquear pedido de sua família para uma nova investigação sobre sua morte. Mais tarde, o governo Bush pressionou para a legalização de algumas das técnicas de tortura muito eles tinham tanto sucesso protegidos em 1970.
Cujos segredos foram sendo protegido?
Chiller Hank Albarelli de um thriller “um erro terrível, o assassinato de Frank Olson e secreto da CIA Experimentos Guerra Fria”, um 900 + volume de páginas com base em mais de 100.000 páginas de documentos e entrevistas mostram como Frank Olson foi realmente assassinado.


Por quê? A CIA foi que teimam em aperfeiçoar técnicas de controle mental, incluindo a criação de um “soro da verdade”, para uso em interrogatórios de agentes inimigos capturados e para acabar com “os inimigos de dentro”. Início na década de 1940 do Projeto BLUEBIRD começou. Estes experimentos foram usados ​​em cidadãos norte-americanos mantidos em cativeiro em hospitais psiquiátricos, sem o consentimento informado. A CIA também birthed THC sintético, o ingrediente ativo da maconha, usada em Projeto MKULTRA usando seres humanos como cobaias com LSD e hipnose. Um erro terrível lê como um roteiro para a cultura da droga dos anos 1960 e além. Esta investigação de profundidade sem precedentes, incluindo inúmeras entrevistas em primeira mão, Koolaid elétrica ligações de ontem com a de hoje “doutrina de choque” elétrico. Em 1995, quando começou a Albarelli investigar seriamente a estranha morte do Dr. Olson, 42 anos, ele pouco fez suspeitar de suas investigações atravessaria mais de 10 anos e levá-lo para baixo o coelho buraco da história em profundo envolvimento da CIA com drogas. Encontrando forte oposição das forças variada e surpreendente, ele persistiu, aprendendo por si mesmo as duras lições se ganha na busca da verdade.
Os mistérios aparentemente sem relação de “suicídio” Dr. Olson é estranho, em Nova York em 1953 eo surto alucinógeno bizarra em uma pequena aldeia francesa em agosto de 1951 tem provocado de forma independente e perplexos pesquisadores sérios como relacionados em inúmeros relatos na internet e reportagens na televisão e documentários durante décadas. Embora a morte de Olson tem sido suspeito, pouco foi oferecido na forma de evidência real, que agora cheira a uma capa clássica de governo que durante anos não foi detectada na inocência de pré Vietnam EUA em 1950. Agora, a morte de Olson podem ser definitivamente descartada um assassinato eo surto francês explicou como uma manobra malfeita militar que resultou no desprezo de centenas de inocentes vidas inconscientes, alguns dos quais tiraram suas próprias vidas como uma fuga do horror, outros foram condenados a uma vida posterior de insanidade.

 
http://www.dailykos.com/story/2010/1/24/818682/-A-Terrible-Mistake: 


Os choques nunca parar.
Falecido em 1953 um funcionário de alto escalão da reunião Chemical Company Sandoz com um oficial da CIA fez uma revelação surpreendente, que o surto de 1951 ergot chamados na cidade francesa de St. Esprit Pont foi realmente o resultado de um bioquímico planejada e secreto experimento que resultou na morte de cinco pessoas e também causou 300 pessoas a procurar assistência médica ou para ser colocado em manicômios para o tratamento. No início da investigação Albarelli, o surto foi, mas nota menor na história bizarra de LSD, mas com o tempo, alimentado pelo recebimento de várias CIA nunca antes vistos e documentos da Casa Branca tornou-se amplamente evidente que os dois eventos estavam inextricavelmente conectado.
* O pão maldito de Pont-Saint-Esprit de 50 anos acabou por ter sido uma experiência CIA controle da mente. 


Foi o que aconteceu em 1951, uma aldeia pacata na França se feriu com uma onda repentina de alucinações e insanidade. Acreditava-se há algum tempo que o incidente foi causado por envenenamento acidental pão, mas um jornalista investigativo acredita agora que tinha sido realmente uma experiência intencional realizado pela CIA durante a Guerra Fria.
hank Albarelli Será que o teste LSD CIA no metrô de NYC um Sistema

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: