Como a vitamina D trabalha no seu corpo?

 Vitamina do Sol, conhecida como vitamina D,  é UM HORMONIO esteroide produzido pela pele exposta ao UVB que é benefico. Hormonio esteroide, na cura e na medicina preventiva, é FUNDAMENTAL à vida e está presente em todos os seres vivos há mais de 500 milhões de anos.

Como a vitamina D trabalha no seu corpo?

nrc2196-f1

 

Baixos níveis de vitamina D

 As duas formas mais confiáveis ​​para aumentar o seu nível de vitamina D: obter exposição à luz solar mais direta e tomar suplementos de vitamina D3. Também é impossível uma overdose de vitamina D por exposiçao ao sol. A exposição solar oferece benefícios da vitamina D.

 

As pessoas estão envelhecendo muito rápido – então leia. Saiba e entenda o que acontece com as células de seu corpo.

 

” A vitamina D3 é realmente um hormônio, que atua como um hormônio mestre, que regula e orquestra o que o resto de hormônios do corpo estão fazendo.  Além disso, é responsável para a saúde do osso, a saúde cardiovascular, saúde emocional, a força, o crescimento do cabelo, a função imunitária, e duração de vida normal das células.  Pesquisas recentes sobre esta substância revelam o quão poderosa pode ser!” 

“As 10.000 unidades de 25hidroxivitaminaD têm função preventiva, sim. Para as pessoas que não estão doentes, esta abordagem é correta.”

“POR UM NOVO PARADIGMA DE CONDUTA E TRATAMENTO” – “Estamos vivendo uma defasagem entre o conhecimento científico e a prática médica” – Dr. Cicero Galli Coimbra, medico neurologista, Phd., professor na Universidade Federal de São Paulo, Presidente do Instituto de Investigação e Tratamento de Autoimunidade

Publicado em dezembro 9, 2012 por Cristiane Rozicki

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/12/09/por-um-novo-paradigma-de-conduta-e-tratamento-estamos-vivendo-uma-defasagem-entre-o-conhecimento-cientifico-e-a-pratica-medica-dr-cicero-galli-coimbra/ ]

Vitamina D Reportagem com Dr Cícero Galli Coimbra e Daniel Cunha

http://www.youtube.com/watch?v=c52mdUEHFaQ

 

Dr. Cícero Coimbra sobre Vitamina D, esclerose múltipla e todas autoimunes 2 de 2 TV Mundi .wmv

Dr. Cícero Galli Coimbra – Esclerose múltipla e o tratamento  com a  vitamina D – 28.01.13 – TV Mundi

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=hv6tD3B0Nlo&list=PLeqEGmvbpULNrc8biL5LF9Mp3-WbJT2Ao

 

http://www.youtube.com/watch?list=PLeqEGmvbpULNrc8biL5LF9Mp3-WbJT2Ao&feature=player_detailpage&v=hv6tD3B0Nlo

 

Celso Galli Coimbra·231 vídeos

Publicado em 28/01/2013

Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra e Marcelo Palma sobre o hormônio-vitamina D e esclerose múltipla no Programa Superação da TV Mundi com a apresentação de Luise Wischermann.

 

Cristiane Rozicki

———————-

Como a vitamina D trabalha no seu corpo?

 Um hormônio fantástico está trabalhando em seu corpo agora.  Tem sido chamado de um hormônio mestre, e que ajuda a regular a pressão arterial, densidade óssea, humor e comportamento, a força muscular, o crescimento do cabelo, função imune e morte celular programada.  Este processo de morte celular programada é chamado apoptose, e a vitamina D é importante para impedir a reprodução das células danificadas ou cancerosas.

 O que poderia ser a vitamina D?  O hormônio do crescimento?  Testosterona?  Insulina?

 Nenhuma das alternativas acima!  Na verdade, a medicina era ignorante de suas múltiplas funções, por tanto tempo, que foi nomeada uma vitamina, porque ao prevenir o raquitismo. Hoje se sabe das centenas de funções deste hormônio, a vitamina D!

 Considerando que até poucos anos atrás, os cientistas acreditavam que esta vitamina incrível controlava apenas a saúde dos ossos, e sabemos agora que há receptores de vitamina D em todas as células do corpo humano.

 Obtêm-se a vitamina D através da conversão de compostos da pele após a exposição à luz UVB, a partir do sol.  Nós podemos fazer até 50.000 UI de vitamina D na pele em um dia, apesar de 20.000 UI ser muito mais comum.  Como a quantidade da produção na nossa pele diminui, mantem-se o suprimento constante, desde que deixemos a pele sob o sol diariamente.

 Em comparação com a quantidade insignificante que há nos alimentos (óleo de fígado de bacalhau contém 400 UI, e leite fortificado contém apenas 100 UI-apenas o suficiente para evitar o raquitismo), a nossa pele foi claramente destinada a ser a nossa principal fonte de vitamina D. Mas existem vários problemas com obtenção de sua vitamina D apenas a partir do sol, especialmente no mundo moderno.

 O mais ao norte que se vai, menos vitamina D podemos fazer com nossa pele.  Os peritos dizem-nos que, no inverno, é impossível para aqueles que vivem acima do paralelo 37 obter quantidade suficiente de vitamina D da luz solar.  Isso representa uma linha de partida: em Santa Cruz, ao sul de San Francisco, Califórnia, continuando para o leste, na fronteira norte do Arizona, Novo México, Oklahoma, Arkansas, Tennessee e Carolina do Norte, e termina na costa.  A maioria dos americanos têm deficiência de vitamina D no inverno, mesmo que não use roupas e fique sob o sol o dia todo!

 Mesmo no verão, há muitos fatores que lutam contra nossa produção de vitamina D.  Dadas as preocupações sobre o câncer de pele e envelhecimento, muitas pessoas usam protetor solar diariamente.  Protetor solar aparece mesmo na maquiagem e loções.  Passamos a maior parte de nosso tempo dentro de 4 paredes e automóveis onde os blocos de vidro de janelas têm filtro, e nossa pele perde a luz UVB necessária para a produção da vitamina D.  Funções da pele mais pigmentada – vale como bloqueador solar natural -, de modo que se estima que a pele escura requer 5 a 6 vezes mais tempo para fazer a mesma quantidade de vitamina D que uma pele clara produz sob a luz solar.  A pele do idoso é menos eficiente na conversão, e as pessoas obesas também estão em alto risco de deficiência de vitamina D.

 Assim, vivendo no Sul, no verão, todos nós devemos ter a abundância de vitamina D, certo?  Errado de novo.  Os profissionais de saúde no sul ensolarado foram verificar os níveis de vitamina D nas pessoas, e, apesar da pele bem bronzeada, níveis normais de vitamina D são raros, mesmo no final do verão, quando os níveis deveriam ser mais altos.

 Então, como devemos buscar a nossa vitamina D?  E que tipo é melhor?  Completando a vitamina D, especificamente a D3, é necessário para a maioria das pessoas nos países industrializados.  A vitamina D3 é também chamada colecalciferol, e enquanto a dose diária recomendada de até 600 UI é apenas o suficiente para evitar o raquitismo, os especialistas estão chamando agora para valores muito mais elevados (até 10.000 UI) para colher todos os benefícios deste hormônio notável.

A vitamina D3 pode ser extraída a partir de lã de animais de uma forma amiga, assim como as ovelhas são tosquiadas, sem danos, de modo que a lã pode ser usada para vestuário. Aquisição de vitamina D a partir de lã realmente imita o que os animais fazem quando lambem sua pele para obter vitamina D.

 A vitamina D2, também chamada ergocalciferol, é feita a partir de cogumelos irradiados.  Esta substância tem um efeito muito fraco e um perfil muito elevado de efeitos colaterais.  Embora seja provavelmente este o tipo de vitamina D que o seu médico iria prescrever, saiba que a decisão dele é baseada em marketing da indústria farmacêutica e não preocupação com o que é mais saudável ou mais natural.  Eu nunca recomendaria a vitamina D2.

 Vitamina D3 ajuda a promover a saúde dos ossos, a saúde cardiovascular, saúde emocional, a força, o crescimento do cabelo, função imunológica, e vida normal das células.  Então, tome pelo menos 10.000 UI de colecalciferol, a vitamina D3, por dia para garantir a melhor saúde que você pode ter! 

 A vitamina D3, o hormônio

 A vitamina D3 é realmente um hormônio, que atua como um hormônio mestre, que regula e orquestra o que o resto de hormônios do corpo estão fazendo.  Além disso, é responsável para a saúde do osso, a saúde cardiovascular, saúde emocional, a força, o crescimento do cabelo, a função imunitária, e duração de vida normal das células.  Pesquisas recentes sobre esta substância revelam o quão poderosa pode ser! 

 Baixos níveis de vitamina D estão associados com a pressão arterial elevada, e uma série de estudos sugere melhora com a suplementação da vitamina D3.  Modelos animais sugerem que a associação de baixa vitamina D com a pressão arterial elevada é devido à sobre-activação do sistema renina-angiotensina, devido à deficiência de vitamina D3.  As pessoas com maiores níveis de vitamina D têm um risco diminuído de ataque cardíaco.

 Duplo papel no sistema imunológico: A DEFICIENCIENCIA da vitamina D3 tanto pode fazer doenças autoimunes, como artrite reumatóide, lúpus, ou diabetes, menos provável ou menos grave, e também significa maior capacidade de evitar infecções quando a pessoa não tem deficiência de vitamina D3 (“A medida adequada/ideal, no sangue, determinada pela SOCIEDADE INTERNACIONAL DE ENDOCRINOLOGIA, é de 40 nanogramas por mililitro de sangue. Esta é a medida para uma pessoa com saúde normal.”).  

Por exemplo, a vitamina D diz às células brancas do sangue para produzir o seu próprio antibiótico, chamado calthelicidin.  Antes, tínhamos os antibióticos, os médicos usaram vitamina D para o tratamento da tuberculose.  Pesquisadores modernos descobriram que uma dose única de vitamina D faz as pessoas que foram expostas à tuberculose menos suscetíveis do que aqueles que não receberam vitamina D.

 Um estudo realizado na Finlândia surpreendente mostrou que dando aos bebês 2.000 UI de vitamina D por dia durante um ano reduz o risco de diabetes tipo 1 em quase 80%!  O mais interessante, o efeito durou por 30 anos.  Embora a vitamina D3 não seja uma vacina, estes resultados comprovam a ter um histórico melhor do que qualquer vacina que já tivemos.

 Baixos níveis de vitamina D têm sido associados com 18 tipos diferentes de cancro, incluindo da mama, rectal, do cólon, da próstata, do pulmão, da boca, do estômago, do esófago, bexiga, ovário, renais, uterino, cervical, vesícula biliar, pâncreas, laringe, linfoma não-Hodgkin e linfoma de Hodgkin. 

 Os pesquisadores estavam interessados ​​em melhorar a saúde óssea em mulheres na menopausa norte do ‘sol’ (onde a exposição ao sol era inadequada para manter saudáveis ​​os níveis de vitamina D).  Deram um grupo um placebo, um outro grupo de 1000 mg de cálcio por dia, e o terceiro grupo de 1.000 mg de cálcio PLUS 1000 UI de vitamina D por dia.  A notícia flash foi a diminuição da incidência de câncer no grupo de vitamina D, o risco foi reduzido em 60% para todos os tipos de câncer.  Quando excluídos os casos de câncer diagnosticados no primeiro ano, que eram mais prováveis já estarem presentes quando a suplementação começou, o risco foi reduzido em 75%.

 A associação da suplementação com vitamina D e risco de fratura foi reduzida nos idosos e pode estar associado com os ossos mais fortes e os músculos mais fortes.  Mesmo pacientes cuja densidade mineral óssea não mudou foram menos propensos a experimentar ossos quebrados.  Isto pode ser devido a que os músculos mais fortes e quedas foram menos prováveis.

 Baixos níveis de vitamina D estão associados com a depressão e transtorno afetivo sazonal.  No entanto, mesmo as pessoas sem um transtorno de humor relataram melhora do humor em estudos controlados com placebo.  A vitamina D3 é necessária para o cérebro para fazer norepinefrina e epinefrina, e sem a presença destas substâncias, é difícil para o cérebro se sentir “feliz”.

 Vitamina D ajuda a promover a saúde dos ossos, a saúde cardiovascular, saúde emocional, a força, o crescimento do cabelo, função imunológica, e vida normal das células.  Então, tome pelo menos 10.000 UI por dia para obter a melhor saúde que você puder!

 Para saber mais sobre a vitamina D, confira

Sobre Vitamina D, assista ao vídeo do Programa Sem Censura:

Vitamina D – Sem Censura – Dr. Cicero Galli Coimbra e Daniel Cunha

__

http://www.scirus.com/srsapp/search?q=%22multiple+sclerosis%22+%28%22vitamin+D%22%29&t=all&sort=0&g=s

A entrevista de Dr. Cícero Galli Coimbra e Daniel Cunha – Vitamina D – Programa Sem Censura 06.2012

1. Entrevista no Programa Sem Censura – Vitamina D – Dr. Cícero Galli Coimbra e Daniel Cunha

2. Lista de médicos que proporcionam terapia com Vitamina D

3. Vitamin D – For an alternative therapy

4. Vitamina D – Por uma outra terapia

Informações Por Celso Galli Coimbra, disponível em:

29/junho/2012

“Dia 18 de junho, o Programa Sem Censura recebeu o jornalista Daniel Cunha e o neurologista Cícero Galli Coimbra para uma conversa sobre a nova terapia para tratamento de esclerose múltipla com vitamina D.”

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=cIwIWim4hNM

Veja links sobre o mesmo assunto:

1. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/08/03/vitamina-d-pode-revolucionar-o-tratamento-da-esclerose-multipla/

2. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/04/12/vitamina-d-por-uma-outra-terapia/

3. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2011/03/23/informacoes-medicas-sobre-a-prevencao-e-tratamento-de-doencas-neurodegenerativas-e-auto-imunes-como-parkinson-alzheimer-lupus-psoriase-vitiligo-depressao/

4. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/03/20/vitamina-d-pode-combater-males-que-mais-matam-pessoas-no-mundo/

5. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/05/28/folha-de-sao-paulo-terapia-polemica-usa-vitamina-d-em-doses-altas-contra-esclerose-multipla/

6. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/06/18/taxas-baixas-de-vitamina-d-na-maioria-da-populacao-preocupam-especialistas/

“(…) cerca de 70% da população mundial apresenta taxas inadequadas de vitamina D, substância que, dentro do corpo, trabalha como um hormônio. O fenômeno da insuficiência não poupa nem países tropicais, como o Brasil, e a defasagem tende a ser maior nas grandes cidades, já que, dentro de casa, no carro ou no escritório, as pessoas acabam fugindo do sol. De acordo com o endocrinologista Geraldo Santana, do Instituto Mineiro de Endocrinologia, “a deficiência de vitamina D é um achado frequente e também preocupante devido à importante ação da substância no organismo.”

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/06/29/vitamina-d-sem-censura-dr-cicero-galli-coimbra-e-daniel-cunha/

——–

VitaminDCouncil

Vitamin D and Risk of Ischemic Heart Disease

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=jTLwD7hpjCs

Apelo do Dr. Rath às pessoas da Alemanha, da Europa e de todo mundo, Berlim 13.03.2012

https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&list=HL1352566764&v=VFJsicKGho0

Vitamina D

visualizar lista de reprodução completa ( 5 vídeos)

http://www.youtube.com/watch?v=erAgu1XcY-U&list=PL301EAE2D5602A758&feature=g-all-a

Vitamina D – Por uma outra terapia (Vitamin D – For an alternative therapy)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=erAgu1XcY-U

◊ Dr. Cícero Galli Coimbra é médico graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1979), possui título de especialista em medicina interna (1981) e neurologia (1983) pela mesma instituição, e em neurologia pediátrica (1985) pelo Jackson Memorial Hospital da Universidade de Miami, EUA. Obteve o título de mestre (1988) e doutor (1991) em Neurologia pela Universidade Federal de São Paulo e pós-doutorado (1993) pela Universidade de Lund, Suécia. Atualmente é Professor Livre Docente do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia da Universidade Federal de São Paulo, onde dirige o Laboratório de Fisiopatologia Clínica e Experimental. Atua na área de Medicina (Neurologia e Clínica Médica), com ênfase em doenças neurodegenerativas e autoimunitárias.

———–

 adaptado de

http://www.ehealthdiscoveries.com/vitamind.html

—-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: