Aborto, saude publica e industria multimilionaria. As razoes petistas – PT, Dilma e Lula, para o fim do Estado de Direito: O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES.

Aborto, saude publica e industria multimilionaria. As razoes petistas – PT, Dilma e Lula, para o fim do Estado de Direito: O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES

 

“El aborto no cura ninguna enfermedad. Si la madre desea al niño, el médico le brindará toda la asistencia necesaria para superar cualquier complicación que se conozca. Una consecuencia de la actual epidemia de abortos — en este momento de más de 1,5 millones de abortos quirúrgicos al año — es que ha prácticamente eliminado los servicios de adopción.’’

“Además de matar al niño, el aborto puede poner en peligro la salud y la vida de la madre. La sociedad sufre cuando se permite que unos maten a otros por conveniencia.” Human Life International sobre el aborto

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/01/03/la-postura-de-human-life-international-sobre-el%c2%a0aborto/

— 

O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES, fim do Estado de Direito.

O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES, fim do Estado de Direito. PNDH3: Programa Nacional de Direitos Humanos, o PNDH3 de Lula e Dilma para ser colocado em execução em 2011. Essa transformação é a revolução ao contrario, quer dizer, é contraria a democracia. O Estado Democrático de Direito tem três poderes iguais em força, mas aqui no Brasil não é assim.

 

Pode o juiz autorizar um aborto? – Por Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/14/pode-o-juiz-autorizar-um-aborto-por-pe-luiz-carlos-lodi-da-cruz/

 

A inconstitucionalidade da tramitação de legislação legalizadora do aborto no Brasil por Celso Galli Coimbra

Endereço neste site:

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2008/11/22/a-inconstitucionalidade-da-tramitacao-de-legislacao-legalizadora-do-aborto-no-brasil/

https://objetodignidade.wordpress.com/category/fim-do-estado-de-direto-pndh3/

 

Tráfico de órgãos é terceiro crime organizado mais lucrativo no mundo, segundo Polícia Federal. Veja mais detalhes em Biodireito Medicina sobre este crime internacional e o Brasil.

 https://objetodignidade.wordpress.com/2011/10/27/trafico-de-orgaos-e-terceiro-crime-organizado-mais-lucrativo-no-mundo-segundo-policia-federal-veja-mais-detalhes-em-biodireito-medicina-sobre-este-crime-internacional-e-o-brasil/

 

Tráfico de órgãos pode movimentar US$ 13 bilhões por ano

 https://objetodignidade.wordpress.com/2011/10/24/trafico-de-orgaos-pode-movimentar-us-13-bilhoes-por-ano/

  

Industria do aborto BLOOD MONEY the multi-million dollar abortion industry

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/13/industria-do-aborto-blood-money-the-multi-million-dollar-abortion-industry/

 

Aborto legalizado e transplantes de fetos

 https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/28/aborto-legalizado-e-transplantes-de-fetos/

 

Industria do aborto BLOOD MONEY the multi-million dollar abortion industry

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/13/industria-do-aborto-blood-money-the-multi-million-dollar-abortion-industry/

 

 

A Cura e prevenção ocorrem por terapia natural. Suplementação de vitaminas, dieta alimentar

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/18/a-cura-e-prevencao-ocorrem-por-terapia-natural-suplementacao-de-vitaminas-dieta-alimentar/

As células-tronco de embriões nunca foram necessárias para “curar”. Esta foi a grande mentira milionária de uma Medicina meramente comercial, industria farmaceutica e laboratórios multinacionais e clínicas – inclusive abortistas. Os tecidos de fetos ou embrioes são usados em várias indústrias, desde as cosméticas, passando pelas de plásticas, até de medicamentos inuteis.  

 

Constituição e o genocídio no Brasil.

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/18/constituicao-e-o-genocidio-no-brasil/

 

A indústria da morte: cenário frankenstein.

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/28/a-industria-da-morte-cenario-frankenstein-2/https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/28/a-industria-da-morte-cenario-frankenstein-2/

 

Anencéfalo é uma criança deficiente. O que está acontecendo

https://objetodignidade.wordpress.com/anencefalo-e-uma-crianca-deficiente-o-que-esta-acontecendo/

 

Industria do aborto BLOOD MONEY the multi-million dollar abortion industry

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/13/industria-do-aborto-blood-money-the-multi-million-dollar-abortion-industry/

 

‘Blood Money’ – the multi-million dollar abortion industry  ASSISTA o video http://archbishop-cranmer.blogspot.com/2009/09/blood-money-multi-million-dollar.html

Sunday, September 13, 2009 –  LifeSiteNews in the US reports that a group of film-makers have recently produced a documentary that aims to expose the terrible reality of abortion, focusing on the financial aspect of the multimillion dollar abortion […]

 

Anencéfalo é uma criança deficiente. O que está acontecendo

https://objetodignidade.wordpress.com/anencefalo-e-uma-crianca-deficiente-o-que-esta-acontecendo/

 

INDUSTRIA DA MORTE. Aborto: Dinheiro de Sangue. Saiba por que sua “legalização” é tão importante no Brasil

Aborto: Dinheiro de Sangue. Por que sua “legalização” é tão importante no Brasil?

06/11/2010 — Celso Galli Coimbra

__
http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/11/06/aborto-dinheiro-de-sangue-por-que-sua-legalizacao-e-tao-importante-no-brasil/

” Este vídeo mostra os enormes lucros proporcionados pela promoção do aborto e, portanto, quais as razões de tantos interesses ocultados, especialmente estrangeiros, quererem sua legalização: nada tem a ver com a alardeada “saúde pública”, mas com investimento em uma indústria genocida altamente lucrativa e em expansão a qualquer preço, que precisa primeiro –  para continuar em crescimento –  impedir a punição dos profissionais da saúde e dos hospitais que se envolverem com suas atividades. Aqui no Brasil, o partido político formalmente comprometido com estes interesses é o PT – Partido dos Trabalhadores – de Lula e Dilma, visto que o Estatuto deste partido manda seus filiados aceitarem e defenderem a “legalização” do aborto no Brasil.  Vale tudo para os mal informados eleitores, em especial, mentir, quando por exemplo, é utilizada a batida retórica: “pessoalmente sou contra o aborto, mas devo considerar o aborto uma questão de saúde pública”.  Tanto Lula quanto Dilma usaram deste expediente e enganaram muitos de seus eleitores.  Assista este e também o outro vídeo indicado no link ao final.  Se quiser aprofundar o assunto, leia os artigos e capítulos publicados em meios de interesse público, que indicamos junto. “

 

Celso Galli Coimbra
OABRS 11352
 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gv4Lsjehv0c

 

Mais informações sobre aborto:

 

Vídeo e textos publicados sobre a legalização do aborto no Brasil

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/09/19/video-e-textos-sobre-a-legalizacao-do-aborto-no-brasil/

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2011/04/06/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007/

__

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007 e HOJE

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/12/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007-e-hoje/

 

Em geral, os países da Organizaçao dos Estaados Americanos asseguram respeito á vida a todas as pessoas desde a concepção.  No caso 2141, contra os Estados Unidos, a COMISION INTERAMERICANA DE DERECHOS HUMANOS, RESOLUCION Numero 23/81, decidiu que não devia interferir na lei expressa de algum pais.

 

O projeto de lei que o PT apresentou em 27 de setembro de 2005 tramitou na Câmara de Deputados sob o nome de substitutivo do PL 1135/91, extinguiu todos os artigos do Código Penal brasileiro que definem o crime de aborto no seu 9º artigo:

Autor
Eduardo Jorge – PT/SP Sandra Starling – PT/MG

Apresentação
28/05/1991

Ementa
Suprime o art. 124 do Código Penal Brasileiro

Explicação da Ementa
Suprime o artigo que caracteriza crime o aborto provocado pela gestante ou com seu consentimento; (liberalização do aborto); altera o Decreto-lei nº 2.848, de 1940. Co-autora: deputada Sandra Starling – Pt/Mg.

Art. 124 Provocar aborto em si mesma ou consentir que outrem lho provoque:

Art. 126– Provocar aborto com o consentimento da gestante:

Art. 127 – As penas cominadas nos dois artigos anteriores são aumentadas de um terço, se, em conseqüência do aborto ou dos meios empregados para provocá-lo, a gestante sofre lesão corporal de natureza grave; e são duplicadas, se, por qualquer dessas causas, lhe sobrevém a morte.

Art. 128 – Não se pune o aborto praticado por médico:

Em 2005, na qualidade de relatora do projeto de lei n. 1135/91, na Comissão de Seguridade Social e Família,  Jandira Feghali propôs como substitutivo um anteprojeto para a descriminalização do aborto

 

Pois bem, em 2006, ano de campanha eleitoral – o ano do silencio da presidência da republica de Lula e do PT para manter em sigilo o substitutivo do PL 1135/91, que extinguiu todos os artigos do crime de aborto do Código Penal brasileiro, Jaime Ferreira Lopes parecia homem ativo em campanhas da organização – Brasil sem aborto -. Em 2006, quem administra a Central Executiva de “Brasil sem Aborto” em Brasília foi pessoa responsável jurídica e administrativamente pelas ações desta organização político-partidaria. E, por isso, é esta mesma pessoa a responsável pela entrega intempestiva da carta que interpelou sobre o aborto aos dois candidatos à presidência da república, Alckmin e Lula da Silva. O partido político e o candidato beneficiados por um atraso calculado na entrega da interpelação foi o atual governo federal, a presidência de Lula e o PT pró-aborto, hoje ressuscitado em Dilma Rousseff e no PNDH3 – DECRETO 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009, do Presidente Lula E da Casa Civil durante o exercício de Dilma Rousseff atualizado pelo Decreto nº 7.177, em 12 de maio de 2010, ainda durante o 1º turno das eleições que fizeram Dilma Rousseff presidente do Brasil – o decreto inconstitucional que libera crimes – entre os quais o aborto – no Brasil.

 

Não precisaria dizer mais nada, mas não acabou o raciocínio. Este assunto foi deixado e não existiu ampla divulgação na imprensa, o que era necessário e poderia evitar outros deslizes criminosos e fraudulentos. Porem, ao contrario, todos decidiram calar sobre a responsabilidade civil, e penal se verificadas provas e razoes, de tão graves ações organizadas e assim pouparam os responsáveis da obrigação de oferecer respostas á uma denuncia publica nos tribunais áquela data, em outubro de 2006, e idem HOJE DE 2009 A 2011.

 

Ao eliminar os artigos do Código Penal, o texto do PL 1135/91 permite o abortamento inclusive no ultimo segundo antes do nascimento; e ficam impunes as lesões na mulher, mesmo que sobrevenha a morte da mulher, por causa da revogação do art. 127 do CP:

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2011/04/06/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007/

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007

06/04/2011 — Celso Galli Coimbra

__

Programa Fórum

“Legalização do Aborto em Debate”
Produção TV Justiça, 18/06/2007

Convidados:

– Ministro da Saúde do Governo Lula

– Lia Zanota, Representante da Rede Feminista de Saúde e de Direitos Reprodutivos no Conselho Nacional dos Direitos das Mulheres

– Advogado Celso Galli Coimbra

Parte 1 de 5

http://www.youtube.com/watch?v=zBXOEzPHykI&feature=player_embedded

Parte 2 de 5

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=6ersvTg8BG4

Parte 3 de 5

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=GZrsroPFLeE

Parte 4 de 5

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=9Y0WmL_i_tA

Parte 5 de 5

http://www.youtube.com/watch?v=Y96gqjpvUBg&feature=player_embedded

__

Veja também:

Aborto: vídeo e textos sobre a legalização do aborto no Brasil

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2011/04/06/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007/

***

Aborto: Dinheiro de Sangue. Por que sua “legalização” é tão importante no Brasil?

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2010/11/06/aborto-dinheiro-de-sangue-por-que-sua-legalizacao-e-tao-importante-no-brasil/

***

Brasil é lanterna em investimento na saúde

 https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/05/brasil-e-lanterna-em-investimento-na-saude/

Comunicação Portal Social         

 

Em investimentos na saúde pública, o Brasil está mais perto de Angola do que da Suíça. Divulgado ano passado, relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que o Estado brasileiro aplicou apenas 5,4% dos seus recursos no setor, ocupando uma vergonhosa 169ª posição entre 198 nações. Perdeu feio para a Argentina, que está em 54º lugar.

Isso indica que o SUS não é o gigante que se imagina. Há mais dados confirmando esse raquitismo. A pesquisadora Maria Alicia Domínguez Ugá, da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, constata que a participação pública nos gastos com o sistema brasileiro de saúde é só de 44%. Os outros 66% são pagos pelas famílias ou cobertos por planos privados.

Analisando desde 2005 a estrutura de financiamento da saúde dos brasileiros, Maria Alicia diz que, em termos de financiamento, o Brasil está distante de países onde o acesso à saúde é universal e integral. No Reino Unido, 86% são de recursos públicos. Na Suécia, a fatia é de 85%. O sistema brasileiro equipara-se, no que se refere à participação estatal, ao dos Estados Unidos. Para Maria Alicia, esse é o modelo liberal, em que predomina o gasto privado.

“É muito baixa a participação do sistema público no gasto em saúde no Brasil”.

Quando realizou a pesquisa, em 2005, em colaboração com Isabela Soares Santos, Maria Alicia calculou que o gasto total em saúde representava pouco mais de 8% do PIB do Brasil. Isso não é pouco. No entanto, o gasto público era de apenas 3,9%.

 

Brasil ainda investe pouco em saúde

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/05/brasil-ainda-investe-pouco-em-saude/

Brasil ainda investe pouco em saúde País investe apenas 8,7% do valor arrecadado com impostos em saúde. Número é inferior ao de países como Argentina, Chile e Venezuela Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (USP) comparou os investimentos em saúde entre Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Venezuela […].

A Advocacia Geral da União pode defender aborto de feto anencéfalo no STF?

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/04/09/agu-defende-aborto-de-feto-anencefalo-no-stf/

A Advocacia Geral da União pode defender aborto de feto anencéfalo no STF?

09/04/2009 — Celso Galli Coimbra

“a AGU (Advocacia Geral da União) não é paga com dinheiro público para defender o descumprimento da Convenção Americana de Direitos Humanos que integra o rol de direitos humanos do constitucionalismo brasileiro como cláusula pétrea e, portanto, imune até mesmo a uma reforma constitucional (PECs).  Muito menos é paga para obter — por ignorância ou não — a  legitimação da criminosa Resolução 1752/2004 do CFM, através da ADPF 54, que autoriza a retirada de órgãos dos anencéfalos depois de nascidos e, em seus considerandos, altera maliciosamente a declaração de morte para todos no Brasil para um conceito de “morte” que nunca existiu na medicina: é uma ficção homicida que vai atingir todos os brasileiros com vida e saúde também.”

“Além disto, a citada Resolução do CFM — uma vez legitimada — “institucionaliza” o próspero mercado do tráfico de órgãos humanos no Brasil, quando obviamente ensejará a negociação do nascimento de anencéfalo para poder retirar-lhe os órgãos.”

“Falar no “principio da legalidade” de parte da AGU sobre este assunto é anedótico, quando ela defende o desrespeito às normas de maior hierarquia deste país.”

“Por outro lado, a AGU diante destas declarações deve se informar que existem diversas expressões de anencefalia e não tratar a mesma como se fosse uma uniforme hipótese diagnóstica.”

ver:

Impossibilidade de legalização do aborto no Brasil desde sua proibição constitucional de ir à deliberação pelo Poder Legislativo

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2008/11/22/impossibilidade-de-legalizacao-do-aborto-no-brasil-desde-sua-proibicao-constitucional-de-ir-a-deliberacao-pelo-poder-legislativo/

 

Anencefalia, morte encefálica, o Conselho Federal de Medicina e o STF

 

As células-tronco de embriões nunca foram necessárias para “curar”. Esta foi a grande mentira milionária de uma Medicina meramente comercial, industria farmaceutica e laboratórios multinacionais e clínicas – inclusive abortistas.

 https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/18/a-cura-e-prevencao-ocorrem-por-terapia-natural-suplementacao-de-vitaminas-dieta-alimentar/

 

por Cristiane Rozicki

Os tecidos de fetos ou embrioes são usados em várias indústrias, desde as cosméticas, passando pelas de plásticas, até de medicamentos e transplantes, as injeções de células-tronco. 

A Cura e prevenção ocorrem por terapia  natural. Suplementação de vitaminas, dieta alimentar. O estado metabólico, depressão, alimentação e outros dados relativos á neurodegeneração.

Defesas Celulares e a vitamina do Sol, a Vitamina D

 

Defesas Celulares e a vitamina do Sol Cientistas reconhecem que a vitamina D faz mais que contribuir para o fortalecimento dos ossos. Mas a maioria das pessoas não a obtém quantidades satisfatórias. Essa deficiência está contribuindo para o avanço de doenças mais graves. 

Industria do aborto BLOOD MONEY the multi-million dollar abortion industry

‘Blood Money’ – the multi-million dollar abortion industry 

ASSISTA o video

http://www.youtube.com/watch?v=cYaTywSDmls&feature=player_embedded

 

Sunday, September 13, 2009

LifeSiteNews in the US reports that a group of film-makers have recently produced a documentary that aims to expose the terrible reality of abortion, focusing on the financial aspect of the multimillion dollar abortion industry.

The film, entitled ‘Blood Money’, includes numerous interviews with leaders of the pro-Life movement, in which they lay out the facts about the abortion industry and the effects that abortions have on women.

It is shown how the pro-abortion lobby has created an abortion industry in the US. One interviewee, who used to run an abortion clinic in Dallas, Texas (and is now a pro-Life speaker) describes how teenagers were groomed to have abortions.

In the UK, organisations such as BPAS, the British Pregnancy Advisory Service carried out 55,000 abortions last year. This is about one quarter of the number of abortions carried out in England and Wales last year. And 92 per cent of abortions carried out by BPAS were on behalf of the NHS, so paid for by the tax payer.

Blood money indeed.

BPAS has been a registered charity since 1968. They claim to be a not-for-profit organisation, but the revenues that they attract can fund executives on fat salaries and pay for advertising to expand their ‘business’.

In our ‘human rights’ era, the issue of abortion is presented as a balance of the rights and liberties of the woman (not mother) versus those of the foetus (not the baby).

Except, of course, that the foetus doesn’t get a legal look-in and has no rights advocate.

The Bible suggests that what is in the womb is fully human. It does not talk of the ‘foetus’, but of nations, children and sons:

‘And the Lord said to her, Two nations are in thy womb’ (Gen 25:23).
‘…for the children are come to birth’ (2Kgs 19:3).
‘…are there yet any more sons in my womb…’ (Ruth 1:11).

The woman who has conceived is already a mother:

‘…he cometh out of the mother’s womb’ (Num 12:12).
‘…that the mother of my Lord should come to me’ (Lk 1:43).

Sentient life is in the womb:

‘For the children being not yet born, neither having done any good or evil’ (Rom 9:11).
‘…the babe leapt in my womb for joy’ (Lk 1:44).

To abort is to deny the ‘right to life’ to what is fully human and quite distinct from the mother.

This picture is one of the most remarkable photographs ever taken. The tiny hand of a ‘foetus’ reaches out from a mother’s womb to clasp a surgeon’s healing finger. It is, by the way, 21 weeks old, an age at which it could still legally be aborted – as are around a quarter of a million of Britain’s babies every year.

Blood money indeed.

At least the Conservative Party is pledged to take one small step in the right direction.

%d blogueiros gostam disto: