Prevençao e Cura de doenças neurodegenerativas e autoimunitarias

A Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Evitar o envelhecimento e a perda de neuronios. Cura de doenças neurodegenerativas e autoimunitarias

http://mais.uol.com.br/view/85r7d735pwrw/sistema-nervoso-0402336EE4B96346?types=Ahttp://mais.uol.com.br/view/85r7d735pwrw/sistema-nervoso-0402336EE4B96346?types=A

—-

A Vitamina D é importantíssima para a saúde 22/09/2009
Estudos realizados no Brasil e no exterior apontam a importância da substância na prevenção e no tratamento do câncer, diabetes e de doenças neurológicas, cardiovasculares e até degenerativas, como a esclerose múltipla.

http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/a-prevencao-de-doencas-neurodegenerativas/

—-

A importância da colina para a regeneração neuronal
A colina é especialmente importante na gravidez. “Vários estudos já mostraram que ela é tão ou mais importante do que o ácido fólico durante a gestação” Cícero Galli Coimbra

http://veja.abril.com.br/041006/p_104.html

A interrupção da ingestão de carne e altas doses de vitamina B2
Jornal da Paulista – Ano 16 – N° 179 – Maio de 2003 – A interrupção da ingestão de carne e administração de B2 recupera Parkinson

https://objetodignidade.wordpress.com/2009/08/01/a-interrupcao-da-ingestao-de-carne-e-a-administracao-de-b2-recupera-parkinson/

——-

Cícero Galli Coimbra – Neurologista e Professor Livre-Docente – UNIFESP
Em defesa da administração de doses elevadas de riboflavina associada à eliminação dos fatores desencadeantes no tratamento da doença de Parkinson. Considerar o fato de que os níveis plasmáticos (preliminarmente encontrados alterados, demonstrando a deficiência de vitamina B2) foram apenas corrigidos para os valores normais,
http://www.unifesp.br/dneuro/nexp/riboflavina/e.htm

Dieta livre de carne e rica em vitamina B2 pode regredir Parkinson.
Jornal da Paulista – Ano 16 – N° 179 – Maio de 2003 – Dieta livre de carne e rica em vitamina B2 pode regredir Parkinson. Estudo revela que portadores da doença apresentam deficiência da vitamina e ingerem muita carne vermelha; nova dieta fez com que a recuperação média motora dos pacientes saltasse de 44% para 70% em apenas três meses de tratamento

—-

https://objetodignidade.wordpress.com/2009/08/02/dieta-livre-de-carne-e-rica-em-vitamina-b2-pode-regredir-parkinson/

—–

5 Respostas

  1. possuo a doença a 5 anos diagnosticada,me atingiu lado direito do corpo principalmente a perna direita eu arrasto e uso bengala para andar eu não tenho depressão,quem pode me ajudar eu preciso eu sou gente do bem.tenho 42 anos

  2. Dr Cicero pro saúde para mim….este mês (Janeiro) estou com uma cride de estress e depreção que está acbando comigo…Minha Esclerose multipla não sei se está dentro da normalidade. Estou tomando vit D3 diariamente e omega 3 também. Obrigada e aguardo retorno…Kátia A A P Loch (Goiania-GO)..

  3. Luiiz,

    Eu também sou portadora dessa doença há 04 anos. Procure o Dr. Cicero Galli Coimbra que ele com certeza lhe ajudará.
    meu e-mail: m.burgat@bol.com.br

  4. […] Prevençao e Cura de doenças neurodegenerativas e autoimunitarias, […]

    É verdade. Uma das primeiras informaçoes oferecidas em público, na mídia, no Brasil e no exterior, foi a pesquisa médica sobree a cura do Parkinson:

    A interrupção da ingestão de carne e a administração de B2 recupera Parkinson

    Direito à Vida

    Direito à informação científica, artigo 5o. da Constituição Federal, inciso IX

    Agência de Notícias da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo ofereceu Noticia em 23/09/2003 20:01
    Agência FAPESP – Doses de 30 miligramas de riboflavina (vitamina B2) a cada oito horas. Proibição de se ingerir qualquer tipo de carne vermelha. Com essas duas atitudes, alguns portadores da doença de Parkinson conseguiram aumentar de 44% para 71% a recuperação de funções motoras. A descoberta está saindo na edição de outubro do Brazilian Journal of Medical and Biological Research , em artigo assinado por Cícero Galli Coimbra, professor do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia da Universidade Federal de São Paulo, e por Virgínia Junqueira, do Centro de Estudos do Envelhecimento, da mesma universidade.

    Brazilian Journal of Medical and Biological Research
    versão On-line ISSN 1678-4510
    Braz J Med Biol Res v.36 n.10 Ribeirão Preto out. 2003
    doi: 10.1590/S0100-879X2003001000019
    Braz J Med Biol Res, October 2003, Volume 36(10) 1409-1417

    http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-879X2003001000019&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

    High doses of riboflavin and the elimination of dietary red meat promote the recovery of some motor functions in Parkinson’s disease patients

    C.G. Coimbra1,2 and V.B.C. Junqueira3,4

    1Setor de Neurologia, Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
    2Departamento de Neurologia e Neurocirurgia, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
    3Disciplina de Geriatria, Departamento de Medicina, Centro de Estudos do Envelhecimento, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
    4VITÆ – Cromatografia Líquida em Análises Clínicas S/C Ltda., São Paulo, SP, Brasil
    —-

    E, sobre as doenças AUTOIMUNES, no Brasil:

    A entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Estresse emocional, depressão, doenças e o envelhecimento dos neuronios. A importancia da Vitamina D.

    Sistema nervoso – 06/02/2009. Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Evitar o envelhecimento e a perda de neuronios.

    É preciso assinalar a fundamental importância da vitamina D. Baixos índices de vitamina D no sangue estão diretamente associados ao estresse emocional ou sofrimento. Em casos de doenças auto-imunitárias, tais como a esclerose múltipla, artrite reumatoide, psoriase, hipertireoidismo, hipotireoidismo, lupus, vitiligo, por exemplo, existe deficiência de vitamina D confirmada em exames de sangue. Esta deficiência de vitamina D torna as pessoas mais supcetiveis à depressão e aos estados de sofrimento emocional, que são as condições adequadas à perda de massa neural, o envelhecimento do sistema nervoso. Por outro lado, a solução simples, para estas pessoas, é o consumo de altas doses de vitamina D. A vitamina D é capaz de produzir um estado de bem-estar indescritível, unida ao estado de tranquilização, permite a obtenção de uma condição de estabilização e recuperação do sistema nervoso. É importante que se saiba, em condições de equilíbrio — vitaminas deficientes complementadas e o aspecto emocional tranquilo –, voltam a nascer células-tronco, e novos neuronios, todos os dias.

    – Sistema nervoso – 06/02/2009. Entrevista com Dr. Cícero Galli Coimbra. Evitar o envelhecimento e a perda de neuronios.

    Disponivel em

    http://mais.uol.com.br/view/85r7d735pwrw/sistema-nervoso-0402336EE4B96346?types=Ahttp://mais.uol.com.br/view/85r7d735pwrw/sistema-nervoso-0402336EE4B96346?types=A

    “a situação fundamental é a mesma: a existência de um distúrbio metabólico evidente e corrigível, capaz de explicar os eventos fisiopatológicos conhecidos, e cuja correção pode deter a progressão da doença (interrompendo a continuidade da morte neuronal crônica, recuperando células neuronais já afetadas pelo processo neurodegenerativo – mas que não atingiram ainda o ponto de irreversibilidade), promover a recuperação total em casos de início recente, ou ao menos parcial das deficiências neurológicas nos casos mais avançados (minimizando seqüelas permanentes) e impedir a morte.” [1]

    [1] Dr. Cícero Galli Coimbra
    PHD Médico Neurologista e Professor Livre-Docente
    Departamento de Neurologia e Neurocirurgia – Universidade Federal de São Paulo – Unifesp/EPM – Sofrimento emocional. – Em defesa da administração de doses elevadas de riboflavina associada à eliminação dos fatores desencadeantes no tratamento (…).

    Disponivel em
    http://www.unifesp.br/dneuro/nexp/riboflavina/c.htm

    —-

    . Vitamina D é importantíssima para a saúde

    22/09/2009 — publicado por Celso Galli Coimbra

    “Estudos realizados no Brasil e no exterior apontam a importância da substância na prevenção e no tratamento do câncer, diabetes e de doenças neurológicas, cardiovasculares e até degenerativas, como a esclerose múltipla.”

    “Antigamente indicada para evitar o raquitismo na infância (quem não ouviu falar do famoso óleo de fígado de bacalhau?), a ciência ‘redescobre’ a vitamina D como poderoso preventivo da osteoporose e outras doenças do envelhecimento. “Pesquisas recentes também revelaram a ação positiva da substância nos sistemas nervoso e imununológico”, diz o neurologista Cícero Galli Coimbra, coordenador do Laboratório de Fisiopatologia Clínica e Experimental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Coimbra destaca que apenas sobre a esclerose múltipla, por exemplo, existem cerca de 700 artigos médicos internacionais, que atribuem a essa vitamina o papel de estimular as conexões dos neurônios. “Isso sem falar de estudos que mostram também a sua contribuição para a melhoria da qualidade de vida dos portadores de câncer, artrite reumatóide, vitiligo, psoríase, hiper e hipotireoidismo, entre outras patologias”, acrescenta.”

    Dr. Cícero Galli Coimbra
    Disponível em

    http://biodireitomedicina.wordpress.com/category/a-prevencao-de-doencas-neurodegenerativas/

    ———

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: