A polêmica em torno do projeto 03/2013, que foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff (PT) tornando lei o aborto ou o direito de matar.

 abortistas

A polêmica em torno do projeto 03/2013, que foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff (PT) tornando lei o fornecimento de “pílulas do dia seguinte” para mulheres vítimas de estupro, continua.

Um grupo de entidades cristãs e outras instituições religiosas, formado pela Aliança de Batistas do Brasil, Centro de Estudos Bíblicos (CEBI), Católicas pelo Direito de Decidir, Conselho Latino-Americano de Igrejas – Região Brasil (CLAI) e a Rede Ecumênica da Juventude (REJU), publicou uma carta manifestando apoio à decisão da presidente de sancionar o projeto.

“Nós mulheres e homens de fé, biblistas, teólogas e teólogos de diferentes igrejas cristãs, integrantes dos diferentes organismos abaixo subscritos, apoiamos e solicitamos a sanção integral e imediata da PLC 3/2013, que dispõe sobre o atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual. E assumimos o compromisso de participar do processo de informação e formação das mulheres sobre seus direitos reforçados no PL 3/2013 e de reforço de normas técnicas já existentes sobre o assunto nos aspectos de atendimento universal, integral e de qualidade à saúde ameaçada de mulheres e adolescentes vítimas de violência”, afirmaram os integrantes do grupo.

Segundo informações publicadas no site da Universidade Metodista, a justificativa para essa tomada de posição foi a necessidade de combater a violência sexual e suas consequências: “Ao nos dedicarmos ao estudo da Bíblia como expressão de nossa fidelidade ao evangelho de Jesus, afirmamos o amor e a justiça como dinâmicas vitais de nossa fé; afirmamos ainda que mulheres e homens partilham de modo integral de toda dignidade e beleza na vivência do mais sagrado e do mais humano. Na Bíblia encontramos relatos do passado em que comunidades são chamadas a afirmar o amor e a justiça em seus contextos. Muitas das questões ainda nos desafiam hoje, entretanto as respostas estão condicionadas aos equipamentos simbólicos e materiais disponíveis em cada tempo. O exercício da interpretação bíblica, quando não feito de maneira fundamentalista, nos ajuda a manter o exercício da crítica em relação às respostas sociais disponíveis”.

Críticas

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, o pastor e deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) seguiu o mesmo caminho do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) e criticou a postura adotada por Dilma Rousseff.

Num discurso na tribuna da Câmara, Lucena afirmou que a bancada evangélica deveria retomar a discussão do tema, pois o uso do termo “profilaxia da gravidez”, ao invés de “pílula do dia seguinte”, ludibriou os parlamentares e os levou a aprovarem o projeto por unanimidade.

“Haverá de ser encaminhado ao Congresso projeto esclarecendo expressamente que o termo profilaxia da gravidez não significa aborto. Na verdade, absolutamente, nós não estamos aqui tratando de uma discussão religiosa. A discussão que envolveu este assunto é, sobretudo, ética”, completou, demonstrando preocupação por acreditar que, como está, o PLC 03/2013 pode “abrir uma brecha para a prática do aborto”.

Por Tiago Chagas

http://noticias.gospelmais.com.br/entidades-cristas-manifestam-apoio-projeto-autorizar-aborto-59072.html

 

O PROJETO DE LEI 03/2013 LEGALIZOU O ABORTO NO BRASIL, AGORA FALTA APENAS A SANÇÃO PRESIDENCIAL, QUE SERÁ DADA POR DILMA.

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/12/o-projeto-de-lei-032013-legalizou-o-aborto-no-brasil-agora-falta-apenas-a-sancao-presidencial-que-sera-dada-por-dilma/

ABORTO – PLC 03/2013 – A AUTORIZAÇÃO LEGAL PARA QUE MENTIRA POSSA SEMPRE SER CONSIDERADA COMO VERDADE

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/24/aborto-plc-032013-a-autorizacao-legal-para-que-mentira-possa-sempre-ser-considerada-como-verdade/

 

 

 

Pessoas que ocupam o Poder Executivo e mantêm sua administração na ilegalidade, na verdade, exercem a ditadura.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/28/pessoas-que-ocupam-o-poder-executivo-e-mantem-sua-administracao-na-ilegalidade-na-verdade-exercem-a-ditadura/

 

 

 

TOTALITARISMO, ILEGALIDADE, CRIME ORGANIZADO É DESGOVERNO PT LULA-DILMA e FORO de SP – agem para LEGALIZAR CRIMES POR MEIO DE ARTIFÍCIOS JURÍDICOS E ALTERAR A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA, ELIMIINAR DIREITOS FUNDAMENTAIS COMO O DIREITO À VIDA E SAÚDE

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/27/totalitarismo-ilegalidade-crime-organizado-e-desgoverno-pt-lula-dilma-e-foro-de-sp-agem-para-legalizar-crimes-por-meio-de-artificios-juridicos-e-alterar-a-constituicao-brasileira-elimiinar-direi/

 

 

 

 

 

ABORTO – PLC 03/2013 – A AUTORIZAÇÃO LEGAL PARA QUE MENTIRA POSSA SEMPRE SER CONSIDERADA COMO VERDADE

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/24/aborto-plc-032013-a-autorizacao-legal-para-que-mentira-possa-sempre-ser-considerada-como-verdade/

 

 

 

 

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007.

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/?s=Aborto%3A+debate+na+TV+Justi%C3%A7a%2C+no+STF%2C+em+junho+de+2007

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/26/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007/

 

 

 

 

 

– ADPF54 > Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental para desconsiderar a vida das crianças com deficiência – a meroanencefalia, e liberar o aborto. Dias Tofoli na Advocacia Geral da União defendendo aborto de feto anencéfalo no STF. A Advocacia Geral da União pode defender aborto de feto anencéfalo no STF?

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2009/04/09/agu-defende-aborto-de-feto-anencefalo-no-stf/    

 

 

 

 

 

Os “defensores da vida” – incluindo o petista Jaime Ferreira Lopes, que protegeu Lula em 2006, quando preparei questionamentos técnicos sobre sua posição como futuro presidente respeito do aborto – DEIXARAM Dilma dizer apenas “EU não sou a favor do aborto”. Não fizeram a ela se defrontar com a pergunta que REALMENTE decidia sua posição: “SE FOR ELEITA PRESIDENTE _VETARÁ OU NÃO VETARÁ_ EVENTUAL LEGISLAÇÃO ABORTISTA?”

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/14/os-defensores-da-vida-incluindo-o-petista-jaime-ferreira-lopes-que-protegeu-lula-em-2006-quando-preparei-questionamentos-tecnicos-sobre-sua-posicao-como-futuro-presidente-respeito-do-aborto/

 

 

 

 

 

Aborto e Direitos Humanos. Inconstitucionalidade e impunidade hedionda da violabilidade da vida na “common law” do STF

 

19/07/2012 — celsogallicoimbra

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/07/19/aborto-e-direitos-humanos-inconstitucionalidade-e-impunidade-hedionda-da-violabilidade-da-vida-na-common-law-do-stf/

 

 

 

 

 

 

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007.

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/?s=Aborto%3A+debate+na+TV+Justi%C3%A7a%2C+no+STF%2C+em+junho+de+2007

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/26/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007/

 

 

 

 

 

Os “defensores da vida” – incluindo o petista Jaime Ferreira Lopes, que protegeu Lula em 2006, quando preparei questionamentos técnicos sobre sua posição como futuro presidente respeito do aborto – DEIXARAM Dilma dizer apenas “EU não sou a favor do aborto”. Não fizeram a ela se defrontar com a pergunta que REALMENTE decidia sua posição: “SE FOR ELEITA PRESIDENTE _VETARÁ OU NÃO VETARÁ_ EVENTUAL LEGISLAÇÃO ABORTISTA?”

 

 

 

Aborto e Direitos Humanos. Inconstitucionalidade e impunidade hedionda da violabilidade da vida na “common law” do STF

 

19/07/2012 — celsogallicoimbra

 

 

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/07/19/aborto-e-direitos-humanos-inconstitucionalidade-e-impunidade-hedionda-da-violabilidade-da-vida-na-common-law-do-stf/

 

 

 

Acrescento: o STF legislou – usurpou competência de outro Poder – e proferiu decisão na ADPF 54  com Relator IMPEDIDO de participar do julgamento com base no Artigo 36, inciso III, da Lei Orgânica da Magistratura Nacional [1], por ter antecipado seu voto de forma reiterada na mídia antes do julgamento. O Artigo 485 do CPC [2], no seu inciso II, considera esta situação uma das hipóteses objetivas de AÇÃO RESCISÓRIA. Portanto, esta é uma decisão que pode ser objeto de AÇÃO RESCISÓRIA.

 

 

 

 

 

  1. Art. 36 da LOMAN – É vedado ao magistrado:(…) III – manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem, ou juízo depreciativo sobre despachos, votos ou sentenças, de órgãos judiciais, ressalvada a crítica nos autos e em obras técnicas ou no exercício do magistério.

 

 

 

 

 

  1. Art. 485 do Código de Processo Civil:  A setença de mérito, transitada em julgado, pode ser rescindida quando: (…) II – proferida por juiz impedido ou absolutamente incompetente; (…)

 

 

 

Ler:

 

 

 

  1. 1.     http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/04/10/por-que-o-meio-pro-vida-nao-protocola-no-stf-e-no-congresso-nacional-requerimento-de-suspeicao-do-ministro-marco-aurelio-de-mello-antes-do-julgamento-da-adpf-54/

 

 

 

 

 

  1. http://biodireitomedicina.wordpress.com/2008/11/22/impossibilidade-de-legalizacao-do-aborto-no-brasil-desde-sua-proibicao-constitucional-de-ir-a-deliberacao-pelo-poder-legislativo/

 

 

 

 

 

Celso Galli Coimbra

 

 

 

OABRS 11352

 

 

 

cgcoimbra@gmail.com

 

 

 

EM 19 de julho de 2012.

 

 

 

 

 

 

 

 

O PROJETO DE LEI 03/2013 LEGALIZOU O ABORTO NO BRASIL, AGORA FALTA APENAS A SANÇÃO PRESIDENCIAL, QUE SERÁ DADA POR DILMA.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/12/o-projeto-de-lei-032013-legalizou-o-aborto-no-brasil-agora-falta-apenas-a-sancao-presidencial-que-sera-dada-por-dilma/

 

 

 

 

 

ABORTO – PLC 03/2013 – A AUTORIZAÇÃO LEGAL PARA QUE MENTIRA POSSA SEMPRE SER CONSIDERADA COMO VERDADE

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/24/aborto-plc-032013-a-autorizacao-legal-para-que-mentira-possa-sempre-ser-considerada-como-verdade/

 

 

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em 18 de junho de 2007 por escrito. O que aconteceu até hoje, desde o encontro, e o que se pode esperar.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/13/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-18-de-junho-de-2007-por-escrito-o-que-aconteceu-ate-hoje-desde-o-encontro-e-o-que-se-pode-esperar/

 

 

 

A inconstitucionalidade da tramitação de legislação legalizadora do aborto no Brasil por Celso Galli Coimbra

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/08/a-inconstitucionalidade-da-tramitacao-de-legislacao-legalizadora-do-aborto-no-brasil-por-celso-galli-coimbra/

 

 

 

Projeto do Novo Código Penal: aborto, desinformação e impedimentos legislativos « Celso Galli Coimbra – OABRS 11352

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/05/09/projeto-do-novo-codigo-penal-aborto-desinformacao-e-impedimentos-legislativos/

 

 

 

O PROJETO DE LEI 03/2013 LEGALIZOU O ABORTO NO BRASIL, AGORA FALTA APENAS A SANÇÃO PRESIDENCIAL, QUE SERÁ DADA POR DILMA.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/12/o-projeto-de-lei-032013-legalizou-o-aborto-no-brasil-agora-falta-apenas-a-sancao-presidencial-que-sera-dada-por-dilma/

 

 

 

Livros do MEC promovem MST, racismo, prostituição, incesto, estupro, pedofilia e agressão a professores para alunos do ensino fundamental – aborto, saude e tráfico de pessoas

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/09/30/livros-do-mec-promovem-mst-racismo-prostituicao-incesto-estupro-pedofilia-e-agressao-a-professores-para-alunos-do-ensino-fundamental-aborto-saude-e-trafico-de-pessoas/

 

 

 

Dilma Vana Roussef PT quer “liberar” a prática do aborto até os 9 meses de gestação para, além da implantação de clínicas estrangeiras no Brasil, tornar o pais um exportador de matéria-prima humana – fetos – usada em plásticas, cosméticos, transplantes, alimentação e indústria farmacêutica.

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/09/05/dilma-vana-roussef-pt-quer-liberar-a-pratica-do-aborto-ate-os-9-meses-de-gestacao-para-alem-da-implantacao-de-clinicas-estrangeiras-no-brasil-tornar-o-pais-um-exportador-de-materia/

 

 

 

 

 

lula mandou encampar essa “‘reforma”‘ pra inglês ver E principalmente CALAR O POVO ou SILENCIAR PROTESTOS. Além de distrair as atenções internacionais e nós brasileiros, movimenta dinheiro público

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/02/lula-mandou-encampar-essa-reforma-pra-ingles-ver-e-principalmente-calar-o-povo-ou-silenciar-protestos-alem-de-distrair-as-atencoes-internacionais-e-nos-brasileiros-movimenta-dinheiro-publico/

 

 

 

Plebiscito inviável em 2013, concluiu Ministra Cármem Lucia, presidente do TSE

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/07/04/plebiscito-inviavel-em-2013-concluiu-ministra-carmem-lucia-presidente-do-tse/

 

 

 

Ativo nos bastidores, Lula comanda Dilma presidente “Encampar reforma política”

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2013/06/30/ativo-nos-bastidores-lula-comanda-dilma-presidente-encampar-reforma-politica/

 

 

 

PNDH3   Aborto, saude publica e industria multimilionaria. As razoes petistas – PT, Dilma e Lula, para o fim do Estado de Direito: O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/03/05/aborto-saude-publica-e-industria-multimilionaria-as-razoes-petistas-pt-dilma-e-lula-para-o-fim-do-estado-de-direito-o-pndh-3-preve-a-liberacao-de-crimes/

 

 

 

Constituição e o genocídio no Brasil.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/18/constituicao-e-o-genocidio-no-brasil/

 

 

 

Brasil é lanterna em investimento na saúde

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/05/brasil-e-lanterna-em-investimento-na-saude/

 

 

 

Impossibilidade de legalização do aborto no Brasil desde sua proibição constitucional de ir à deliberação pelo Poder Legislativo

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2008/11/22/impossibilidade-de-legalizacao-do-aborto-no-brasil-desde-sua-proibicao-constitucional-de-ir-a-deliberacao-pelo-poder-legislativo/

 

 

 

As células-tronco de embriões nunca foram necessárias para “curar”. Esta foi a grande mentira milionária de uma Medicina meramente comercial, industria farmaceutica e laboratórios multinacionais e clínicas – inclusive abortistas.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/18/a-cura-e-prevencao-ocorrem-por-terapia-natural-suplementacao-de-vitaminas-dieta-alimentar/

 

 

 

 

 

Brasil, de 2002 a 2012 passa pela fase totalitária: ilegalidade e ilegitimidade são tipicas na ditadura civil.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/03/brasil-de-2002-a-2012-passa-pela-fase-totalitaria-ilegalidade-e-ilegitimidade-sao-tipicas-na-ditadura-civil/

 

 

 

O governador do Arizona Jan Brewer assinou uma lei que proíbe os provedores de aborto como a Planned Parenthood de receber dinheiro por meio do Estado, seu escritório disse em um comunicado.

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/22/o-governador-do-arizona-jan-brewer-assinou-uma-lei-que-proibe-os-provedores-de-aborto-como-a-planned-parenthood-de-receber-dinheiro-por-meio-do-estado-seu-escritorio-disse-em-um-comunicado/

 

 

 

PORQUE O ABORTO

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/20/porque-o-aborto/

 

 

 

LEGALIZAR O ABORTO? – A quem interessa?

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/20/legalizar-o-aborto-a-quem-interessa/

 

 

 

A que interessa o aborto no Brasil e a deslavada má fé de quem acompanha os fins espúrios de um governo que usa da ilegalidade há 10 anos – parte 1

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/17/a-que-interessa-o-aborto-no-brasil-e-a-deslavada-ma-fe-de-quem-acompanha-os-fins-espurios-de-um-governo-que-usa-da-ilegalidade-ha-10-anos-parte-1/

 

 

 

El aborto genera en España un negocio de 100 millones€ en diez años

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/20/el-aborto-genera-en-espana-un-negocio-de-100-millonese-en-diez-anos/

 

 

 

Projeto do Novo Código Penal: aborto, desinformação e impedimentos legislativos

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/10/projeto-do-novo-codigo-penal-aborto-desinformacao-e-impedimentos-legislativos/

 

 

 

Os países que têm o aborto liberado, a interrupção voluntaria da gravidez descriminalzada, são os que têm os mais altas taxas de MORBIDADE e de MORTALIDADE DAS MULHERES

 

 

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/03/23/os-paises-que-tem-o-aborto-liberado-a-interrupcao-voluntaria-da-gravidez-descriminalzada-sao-os-que-tem-os-mais-altas-taxas-de-morbidade-e-de-mortalidade-das-mulheres/

 

 

 

Crimes sexuais que têm por objeto as crianças, correspondem ao terceiro mais rentável comércio mundial, que perde apenas para a indústria de armas e do narcotráfico.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/10/27/crimes-sexuais-que-tem-por-objeto-as-criancas-correspondem-ao-terceiro-mais-rentavel-comercio-mundial-que-perde-apenas-para-a-industria-de-armas-e-do-narcotrafico/

 

 

 

Gastos públicos crescem no governo Lula. Mas saúde e educação são os setores menos beneficiados

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/09/30/gastos-publicos-crescem-no-governo-lula-mas-saude-e-educacao-sao-os-setores-menos-beneficiados/

 

 

 

Livros do MEC promovem MST, racismo, prostituição, incesto, estupro, pedofilia e agressão a professores para alunos do ensino fundamental – aborto, saude e tráfico de pessoas

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/09/30/livros-do-mec-promovem-mst-racismo-prostituicao-incesto-estupro-pedofilia-e-agressao-a-professores-para-alunos-do-ensino-fundamental-aborto-saude-e-trafico-de-pessoas/

 

 

 

Senado e alteração ao Código Penal – Inconstitucionalidade – Ameaça ao Direito à Vida. Artifícios jurídicos

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/09/27/senado-e-alteracao-ao-codigo-penal-inconstitucionalidade-ameaca-ao-direito-a-vida-artificios-juridicos/

 

 

 

Imprensa do Canadá sobre o purgatório do Brasil. A forma mais cruel de populismo. “This is a fascist economy, in its purest definition. The reason is that they retain the old veneer in fake cultural causes… they tell you how to live your private life. Censorship or “media control” is in Dilma’s agenda”.

 

 

 

Dilma Vana Roussef PT quer “liberar” a prática do aborto até os 9 meses de gestação para, além da implantação de clínicas estrangeiras no Brasil, tornar o pais um exportador de matéria-prima humana – fetos – usada em plásticas, cosméticos, transplantes, alimentação e indústria farmacêutica.

 

 

 

Tráfico de órgãos é terceiro mais lucrativo crime organizado no mundo, segundo Polícia Federal

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/25/trafico-de-orgaos-e-terceiro-mais-lucrativo-crime-organizado-no-mundo-segundo-policia-federal-co-de-orgaos-e-terceiro-mais-lucra/

 

 

 

O governador do Arizona Jan Brewer assinou uma lei que proíbe os provedores de aborto como a Planned Parenthood de receber dinheiro por meio do Estado, seu escritório disse em um comunicado.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/22/o-governador-do-arizona-jan-brewer-assinou-uma-lei-que-proibe-os-provedores-de-aborto-como-a-planned-parenthood-de-receber-dinheiro-por-meio-do-estado-seu-escritorio-disse-em-um-comunicado/

 

 

 

LEGALIZAR O ABORTO? – A quem interessa

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/20/legalizar-o-aborto-a-quem-interessa/

 

 

 

Brasil, de 2002 a 2012 passa pela fase totalitária: ilegalidade e ilegitimidade são tipicas na ditadura civil.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/08/03/brasil-de-2002-a-2012-passa-pela-fase-totalitaria-ilegalidade-e-ilegitimidade-sao-tipicas-na-ditadura-civil/

 

 

 

Tribunal de Apelações do Texas permite excluir Planned Parenthood

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/06/30/tribunal-de-apelacoes-do-texas-permite-excluir-planned-parenthood/

 

 

 

O PNDH-3 PREVE A LIBERAÇÃO DE CRIMES, fim do Estado de Direito.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/23/o-pndh-3-preve-a-liberacao-de-crimes-fim-do-estado-de-direito/

 

 

 

Projeto do Novo Código Penal: aborto, desinformação e impedimentos legislativos

 

09/05/2012 — Celso Galli Coimbra

 

http://biodireitomedicina.wordpress.com/2012/05/09/projeto-do-novo-codigo-penal-aborto-desinformacao-e-impedimentos-legislativos/

 

 

 

The Wholesalers of aborted babies

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/06/28/the-wholesalers-of-aborted-babies/

 

 

 

O generocídio acontece nos EUA. Video de Bound4Life apresenta centros da Planned Parenthood Federation of America (PPFA), a maior organização abortista do mundo.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/06/26/o-generocidio-acontece-nos-eua-video-de-bound4life-apresenta-centros-da-planned-parenthood-federation-of-america-ppfa-a-maior-organizacao-abortista-do-mundo/

 

 

 

IBGE: população brasileira envelhece em ritmo acelerado

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/06/15/ibge-populacao-brasileira-envelhece-em-ritmo-acelerado/

 

 

 

China pede desculpas à mulher forçada a abortar feto de 7 meses

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/06/15/china-pede-desculpas-a-mulher-forcada-a-abortar-feto-de-7-meses/

 

 

 

Imagem de feto resultado de aborto forçado choca chineses

 

 

 

Ministro de Justiça reconhece e defende o direito de viver dos embriões.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/20/ministro-de-justica-reconhece-e-defende-o-direito-de-viver-dos-embrioes/

 

 

 

‘No nos resignamos’: Los ciudadanos europeos, en pie por la cultura de la vida

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/20/no-nos-resignamos-los-ciudadanos-europeos-en-pie-por-la-cultura-de-la-vida/

 

 

 

El aborto genera en España un negocio de 100 millones€ en diez años

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/20/el-aborto-genera-en-espana-un-negocio-de-100-millonese-en-diez-anos/

 

 

 

Infanticídio feminino e mortalidade materna, assassinato em massa de mulheres e deficientes, um genocídio por responsabilidade do governo

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/02/infanticidio-feminino-e-mortalidade-materna-assassinato-em-massa-de-mulheres-e-deficientes-um-genocidio-por-responsabilidade-do-governo/

 

 

 

All Girls Allowed – China Gendercide

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/05/01/all-girls-allowed-china-gendercide/

 

 

 

Gendercide – The war on baby girls

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/04/30/gendercide-the-war-on-baby-girls/

 

 

 

The world at seven billion

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/04/29/the-world-at-seven-billion/

 

 

 

Experimentação médica em humanos nos Estados Unidos: A história chocante da verdade da medicina moderna e psiquiatria (1833-1965 a parte de 1965-2005). Os riscos e perigos ‘a saúde de quem utiliza drogas psiquiatricas. Vale lembrar que as mulheres que abortam comumente tém, entre as sequelas fisico-psiquicas e o cancer, doenças psiquiatricas alem da perda da fecundidade.

 

 

 

Sobre política usa como argumentos a ideia espuria de ajudar a saude das mulheres pobres mantendo a criminosa industria multimilionaria de abortamento – como fazem aqui no Brasil no plano político nacional do PT e presidente Dilma, e a Rede Feminista de Saúde e de Direitos Reprodutivos no Conselho Nacional dos Direitos das Mulheres-, quando todo o planeta ja sabe que as mulheres que abortam tém risco elevado de desenvolver cancer de mamas.

 

 

 

Os países que têm o aborto liberado, a interrupção voluntaria da gravidez descriminalzada, são os que têm os mais altas taxas de MORBIDADE e de MORTALIDADE DAS MULHERES

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/03/23/os-paises-que-tem-o-aborto-liberado-a-interrupcao-voluntaria-da-gravidez-descriminalzada-sao-os-que-tem-os-mais-altas-taxas-de-morbidade-e-de-mortalidade-das-mulheres/

 

 

 

Aborto na Rússia: “triste recorde mundial”

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2012/02/08/aborto-na-russia-triste-recorde-mundial/

 

 

 

Abortos Causam Transtornos Mentais na Mulher. Estudo na Nova Zelândia Requer Menos Abortos.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/29/abortos-causam-transtornos-mentais-na-mulher-estudo-na-nova-zelandia-requer-menos-abortos/

 

 

 

A criança como sujeito de experimentação científica: uma analise histórica dos aspectos éticos – limpeza social de incapazes e incompetendes

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/23/a-crianca-como-sujeito-de-experimentacao-cientifica-uma-analise-historica-dos-aspectos-eticos-limpeza-social-de-incapazes-e-incompetendes/

 

 

 

Aborto: debate na TV Justiça, no STF, em junho de 2007 e HOJE

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/12/aborto-debate-na-tv-justica-no-stf-em-junho-de-2007-e-hoje/

 

 

 

Estudo Requer aos Médicos que façam Menos Abortos. Abortos Causam Transtornos Mentais na Mulher

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/10/estudo-requer-aos-medicos-que-facam-menos-abortos-abortos-causam-transtornos-mentais-na-mulher-2/

 

 

 

Roe versus Reality — Abortion and Women’s Health

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/10/roe-versus-reality-abortion-and-womens-health/

 

 

 

OS RISCOS DE ABORTAR – perigos físicos e emocionais do aborto

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/10/os-riscos-de-abortar-perigos-fisicos-e-emocionais-do-aborto/https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/10/os-riscos-de-abortar-perigos-fisicos-e-emocionais-do-aborto/

 

 

 

The Breast Cancer Epidemic: Modeling and Forecasts Based on Abortion and Other Risk Factors

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/09/the-breast-cancer-epidemic-modeling-and-forecasts-based-on-abortion-and-other-risk-factors/

 

 

 

Relação entre aborto e cancro da mama

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/09/06/relacao-entre-aborto-e-cancro-da-mama/

 

 

 

Constituição e o genocídio no Brasil.

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/18/constituicao-e-o-genocidio-no-brasil/

 

 

 

Projeto genocida

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/18/projeto-genocida-2/

 

 

 

Aborto: a quem interessa?

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/08/18/aborto-a-quem-interessa-2/

 

 

 

A indústria da morte: cenário frankenstein

 

https://objetodignidade.wordpress.com/2011/07/28/a-industria-da-morte-cenario-frankenstein-2/

 

 

——-

 

 

 

 

Má alimentação pode comprometer atividade cerebral, dizem especialistas

Nutrição cerebral
Má alimentação pode comprometer atividade cerebral, dizem especialistas
Publicada em 06/05/2008 às 20h14m
Ystatille Gomes – especial para O Globo Online

RIO – A falta de cuidados com a alimentação pode interferir no desempenho mental, aumentando os riscos de déficit de memória e até de doenças degenerativas, alertam especialistas. Apesar das constatações, o Brasil ainda sofre com índices alarmantes de dietas mal balanceadas. De acordo com estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP), 3 em cada 10 adolescentes paulistanos consomem alimentos ricos em gorduras e ausente de fibras, o que, segundo a nutricionista clínica Luciana Ayer, pode comprometer a atividade cerebral.

– O sistema neurológico precisa de gorduras boas para manter o bom funcionamento das células. A ingestão de gorduras trans, presentes em produtos industrializados, intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral. Os aditivos químicos em excesso, presentes em corantes, adoçantes e no glutamato monossódico, entram nos neurônios ocupando o lugar dos nutrientes. Essas substâncias estranhas são tóxicas para o neurônio, comprometendo o desempenho cerebral – diz Luciana, que é co-autora do livro Nutrição Cerebral (ed. Objetiva).

” A ingestão de gorduras trans intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral (Luciana Ayer) “

Os efeitos desses alimentos no cérebro são adversos, podendo causar demência, défict de atenção, ansiedade e depressão. De acordo com o neurologista Cícero Galli Coimbra, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a falta de uma dieta balanceada pode, inclusive, provocar doenças neurológicas. Para reduzir os riscos, ele aconselha a ingestão de alimentos ricos em proteínas e vitaminas.

– As doenças degenerativas têm ligação com o aspecto alimentar e emocional. As crianças hiperativas, por exemplo, têm respondido a tratamentos com ingestão de vitamina B6, presente no feijão, lentilha e fibras.

Ela (vitamina) é necessária para a produção de um dos neurotransmissores do cérebro que melhora a atenção da pessoa e diminui a excitabilidade. O ômega 3 também estimula os neurônios. E os resultados obtidos com dietas ricas desses elementos são melhores do que os apresentados por remédios convencionais – alerta Galli.

Uma pesquisa realizada pela Nova Escócia com crianças dos EUA demonstrou que aquelas que comiam bem atingiam as maiores notas na escola. Para manter o cérebro em plena atividade, a nutróloga Lenita Zajdenverg, do Hospital Universitário Clementiano Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), chama atenção para o consumo de alimentos antioxidantes e de cor avermelhada.

-Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante, o que prolonga a vida das células cerebrais. As proteínas presentes no queijo, no ovo e no leite são bastante benéficas para o funcionamento do cérebro. Há ainda estudos que apontam a melhoria da atividade cerebral e a diminuição do risco de demência com o uso de frutas vermelhas no cardápio – diz Lenita.

” Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante e prolonga a vida das células cerebrais (Lenita Zajdenverg) “

Mas vale ressaltar que não adianta tomar suplementos alimentares ricos em colina – presente no ovo – ou em caroteno – encontrado nas frutas vermelhas – para depois ir para um rodízio de pizza. Lenita, inclusive, alerta que o consumo em demasia de vitaminas pode ser maléfico à saúde. Portanto, antes de incluir esses produtos complementares no cardápio diário, é preciso consultar um especialista para saber a quantidade necessária que pode ser ingerida.

É preciso ter cuidado também com o preparo de determinados alimentos para, em longo prazo, não comprometer a atividade dos neurônios. As carnes assadas em grelha, principalmente as aves, podem estimular o desenvolvimento de mal de Parkison, alerta Cícero Galli Coimbra. As altas temperaturas durante o cozimento estimulam a formação de substâncias que causam danos irreversíveis aos neurônios. Para evitar esse efeito, o especialista em neurologia aconselha o consumo de peixes em forma de ensopado. Isso não quer dizer que as outras carnes devam ser abolidas da dieta. Basta ingeri-las com moderação, destaca.

Disponível em
http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2008/05/06/ma_alimentacao_pode_comprometer_atividade_cerebral_dizem_especialistas-427251019.asp

Nutrição cerebral

Nutrição cerebral

Má alimentação pode comprometer atividade cerebral, dizem especialistas

Publicada em 06/05/2008 às 20h14m
Ystatille Gomes – especial para O Globo Online

RIO – A falta de cuidados com a alimentação pode interferir no desempenho mental, aumentando os riscos de déficit de memória e até de doenças degenerativas, alertam especialistas. Apesar das constatações, o Brasil ainda sofre com índices alarmantes de dietas mal balanceadas. De acordo com estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP), 3 em cada 10 adolescentes paulistanos consomem alimentos ricos em gorduras e ausente de fibras, o que, segundo a nutricionista clínica Luciana Ayer, pode comprometer a atividade cerebral.

– O sistema neurológico precisa de gorduras boas para manter o bom funcionamento das células. A ingestão de gorduras trans, presentes em produtos industrializados, intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral. Os aditivos químicos em excesso, presentes em corantes, adoçantes e no glutamato monossódico, entram nos neurônios ocupando o lugar dos nutrientes. Essas substâncias estranhas são tóxicas para o neurônio, comprometendo o desempenho cerebral – diz Luciana, que é co-autora do livro Nutrição Cerebral (ed. Objetiva).

” A ingestão de gorduras trans intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral (Luciana Ayer) “

Os efeitos desses alimentos no cérebro são adversos, podendo causar demência, défict de atenção, ansiedade e depressão. De acordo com o neurologista Cícero Galli Coimbra, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a falta de uma dieta balanceada pode, inclusive, provocar doenças neurológicas. Para reduzir os riscos, ele aconselha a ingestão de alimentos ricos em proteínas e vitaminas.

– As doenças degenerativas têm ligação com o aspecto alimentar e emocional. As crianças hiperativas, por exemplo, têm respondido a tratamentos com ingestão de vitamina B6, presente no feijão, lentilha e fibras.

Ela (vitamina) é necessária para a produção de um dos neurotransmissores do cérebro que melhora a atenção da pessoa e diminui a excitabilidade. O ômega 3 também estimula os neurônios. E os resultados obtidos com dietas ricas desses elementos são melhores do que os apresentados por remédios convencionais – alerta Galli.

Uma pesquisa realizada pela Nova Escócia com crianças dos EUA demonstrou que aquelas que comiam bem atingiam as maiores notas na escola. Para manter o cérebro em plena atividade, a nutróloga Lenita Zajdenverg, do Hospital Universitário Clementiano Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), chama atenção para o consumo de alimentos antioxidantes e de cor avermelhada.

-Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante, o que prolonga a vida das células cerebrais. As proteínas presentes no queijo, no ovo e no leite são bastante benéficas para o funcionamento do cérebro. Há ainda estudos que apontam a melhoria da atividade cerebral e a diminuição do risco de demência com o uso de frutas vermelhas no cardápio – diz Lenita.

” Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante e prolonga a vida das células cerebrais (Lenita Zajdenverg) “

Mas vale ressaltar que não adianta tomar suplementos alimentares ricos em colina – presente no ovo – ou em caroteno – encontrado nas frutas vermelhas – para depois ir para um rodízio de pizza. Lenita, inclusive, alerta que o consumo em demasia de vitaminas pode ser maléfico à saúde. Portanto, antes de incluir esses produtos complementares no cardápio diário, é preciso consultar um especialista para saber a quantidade necessária que pode ser ingerida.

É preciso ter cuidado também com o preparo de determinados alimentos para, em longo prazo, não comprometer a atividade dos neurônios. As carnes assadas em grelha, principalmente as aves, podem estimular o desenvolvimento de mal de Parkison, alerta Cícero Galli Coimbra. As altas temperaturas durante o cozimento estimulam a formação de substâncias que causam danos irreversíveis aos neurônios. Para evitar esse efeito, o especialista em neurologia aconselha o consumo de peixes em forma de ensopado. Isso não quer dizer que as outras carnes devam ser abolidas da dieta. Basta ingeri-las com moderação, destaca.

Disponível em
http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2008/05/06/ma_alimentacao_pode_comprometer_atividade_cerebral_dizem_especialistas-427251019.asp

Neurogénese, neurodegeneração, esclerose múltipla, mal de parkinson, parkinson, prevenção de doenças neurodegenerativas, Alzheimer, Ovo, riboflavina, Cícero Galli Coimbra, eliminar a carne, hemina, neurotóxico, Vitamina do Sol, vitamina D, colina, gema do ovo, neurogenese, alimentação, doenças auto-imunitárias, cérebro, auto-imunes, neurônios, Objeto Dignidade, SNC, alimentação cerebral, oxidantes, neurotóxico, neurotóxicos, fibras, verduras, frutas, gorduras, alimentação natural, anti-oxidantes, gordura vegetal, células-tronco, produção de células-tronco

Nutrição cerebral – Má alimentação pode comprometer atividade cerebral, dizem especialistas

Nutrição cerebral

Má alimentação pode comprometer atividade cerebral, dizem especialistas

Publicada em 06/05/2008 às 20h14m
Ystatille Gomes – especial para O Globo Online

RIO – A falta de cuidados com a alimentação pode interferir no desempenho mental, aumentando os riscos de déficit de memória e até de doenças degenerativas, alertam especialistas. Apesar das constatações, o Brasil ainda sofre com índices alarmantes de dietas mal balanceadas. De acordo com estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP), 3 em cada 10 adolescentes paulistanos consomem alimentos ricos em gorduras e ausente de fibras, o que, segundo a nutricionista clínica Luciana Ayer, pode comprometer a atividade cerebral.

– O sistema neurológico precisa de gorduras boas para manter o bom funcionamento das células. A ingestão de gorduras trans, presentes em produtos industrializados, intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral. Os aditivos químicos em excesso, presentes em corantes, adoçantes e no glutamato monossódico, entram nos neurônios ocupando o lugar dos nutrientes. Essas substâncias estranhas são tóxicas para o neurônio, comprometendo o desempenho cerebral – diz Luciana, que é co-autora do livro Nutrição Cerebral (ed. Objetiva).

” A ingestão de gorduras trans intoxica a célula, o que interfere na atividade cerebral (Luciana Ayer) “

Os efeitos desses alimentos no cérebro são adversos, podendo causar demência, défict de atenção, ansiedade e depressão. De acordo com o neurologista Cícero Galli Coimbra, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a falta de uma dieta balanceada pode, inclusive, provocar doenças neurológicas. Para reduzir os riscos, ele aconselha a ingestão de alimentos ricos em proteínas e vitaminas.

– As doenças degenerativas têm ligação com o aspecto alimentar e emocional. As crianças hiperativas, por exemplo, têm respondido a tratamentos com ingestão de vitamina B6, presente no feijão, lentilha e fibras.

Ela (vitamina) é necessária para a produção de um dos neurotransmissores do cérebro que melhora a atenção da pessoa e diminui a excitabilidade. O ômega 3 também estimula os neurônios. E os resultados obtidos com dietas ricas desses elementos são melhores do que os apresentados por remédios convencionais – alerta Galli.

Uma pesquisa realizada pela Nova Escócia com crianças dos EUA demonstrou que aquelas que comiam bem atingiam as maiores notas na escola. Para manter o cérebro em plena atividade, a nutróloga Lenita Zajdenverg, do Hospital Universitário Clementiano Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), chama atenção para o consumo de alimentos antioxidantes e de cor avermelhada.

-Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante, o que prolonga a vida das células cerebrais. As proteínas presentes no queijo, no ovo e no leite são bastante benéficas para o funcionamento do cérebro. Há ainda estudos que apontam a melhoria da atividade cerebral e a diminuição do risco de demência com o uso de frutas vermelhas no cardápio – diz Lenita.

” Dieta saudável, rica em vegetais, possui efeito antioxidante e prolonga a vida das células cerebrais (Lenita Zajdenverg) “

Mas vale ressaltar que não adianta tomar suplementos alimentares ricos em colina – presente no ovo – ou em caroteno – encontrado nas frutas vermelhas – para depois ir para um rodízio de pizza. Lenita, inclusive, alerta que o consumo em demasia de vitaminas pode ser maléfico à saúde. Portanto, antes de incluir esses produtos complementares no cardápio diário, é preciso consultar um especialista para saber a quantidade necessária que pode ser ingerida.

É preciso ter cuidado também com o preparo de determinados alimentos para, em longo prazo, não comprometer a atividade dos neurônios. As carnes assadas em grelha, principalmente as aves, podem estimular o desenvolvimento de mal de Parkison, alerta Cícero Galli Coimbra. As altas temperaturas durante o cozimento estimulam a formação de substâncias que causam danos irreversíveis aos neurônios. Para evitar esse efeito, o especialista em neurologia aconselha o consumo de peixes em forma de ensopado. Isso não quer dizer que as outras carnes devam ser abolidas da dieta. Basta ingeri-las com moderação, destaca.

Disponível em
http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2008/05/06/ma_alimentacao_pode_comprometer_atividade_cerebral_dizem_especialistas-427251019.asp

Neurogénese, neurodegeneração, esclerose múltipla, mal de parkinson, parkinson, prevenção de doenças neurodegenerativas, Alzheimer, Ovo, riboflavina, Cícero Galli Coimbra, eliminar a carne, hemina, neurotóxico, Vitamina do Sol, vitamina D, colina, gema do ovo, neurogenese, alimentação, doenças auto-imunitárias, cérebro, auto-imunes, neurônios, Objeto Dignidade, SNC, alimentação cerebral, oxidantes, neurotóxico, neurotóxicos, fibras, verduras, frutas, gorduras, alimentação natural, anti-oxidantes, gordura vegetal, células-tronco, produção de células-tronco

O papel da vitamina D na Esclerose Múltipla – Brown 40 (6): 1158.

O papel da vitamina D na Esclerose Múltipla – Brown 40 (6): 1158.

Published Online, 9 May 2006, http://www.theannals.com, DOI 10.1345/aph.1G513.
The Annals of Pharmacotherapy: Vol. 40, No. 6, pp. 1158-1161. DOI 10.1345/aph.1G513
© 2006 Harvey Whitney Books Company.

This Article

Résumé
Extracto
Full Text
PDF
Alert me when this article is cited
Alert me if a correction is posted

Services

Email this article to a friend
Similar articles in this journal
Similar articles in PubMed
Alert me to new issues of the journal
Download to citation manager
Articles Ahead of Print
[Order Reprint]

Citing Articles

Citing Articles via HighWire
Citing Articles via Google Scholar

Google Scholar

Articles by Brown, S. J
Search for Related Content

PubMed

PubMed Citation
Articles by Brown, S. J

DRUG INFORMATION ROUNDS
The Role of Vitamin D in Multiple Sclerosis
Sherrill J Brown, DVM PharmD1
1 Director, Drug Information Service, Skaggs School of Pharmacy, College of Health Professions and Biomedical Sciences, The University of Montana, 32 Campus Dr. Skaggs, Bldg 217, Missoula, MT 59812-1522, fax 406/243-4353, sherrill.brown@umontana.edux

Reprints: Dr. Brown

OBJECTIVE: To evaluate the literature about the role of vitamin D in the prevention and treatment of multiple sclerosis (MS).

DATA SOURCES: MEDLINE (1966-April 2006) and International Pharmaceutical Abstracts (1970-April 2006) searches were performed. In addition, pertinent references from identified articles were obtained. Key search terms included vitamin D, 25-hydroxyvitamin D, vitamin D deficiency, and multiple sclerosis.

DATA SYNTHESIS: Vitamin D supplementation prevented the development and progression of experimental autoimmune encephalitis, an animal model of MS, in mice. A large, prospective, cohort study found that vitamin D supplementation was associated with a 40% reduction in the risk of developing MS. Four small, noncontrolled studies suggested that vitamin D supplementation may decrease exacerbation of MS symptoms.

CONCLUSIONS: Vitamin D supplementation may help prevent the development of MS and may be a useful addition to therapy. However, current studies are in small populations and are confounded by other variables, such as additional vitamin and mineral supplementation.

Key Words: multiple sclerosis, vitamin D

Published Online, May 9, 2006. http://www.theannals.com, DOI 10.1345/aph.1G513

disponivel em

http://www.theannals.com/cgi/content/abstract/40/6/1158

Vitamin D – the missing link for multiple sclerosis sufferers Vitamina D – o elo que faltava para quem sofre de esclerose múltipla

Vitamin D – the missing link for multiple sclerosis sufferers Vitamina D – o elo que faltava para quem sofre de esclerose múltipla

Thursday, 10 December 2009 Quinta-feira dezembro 10, 2009 The MS 24 Hour Telephone Counselling Service 0800 783 0518 (then press 1) O MS 24 horas Serviço de Aconselhamento Telefone 0800 783 0518 (em seguida, prima 1)

Search this site Procurar neste site

Information Informação
Home Início
Site Map Mapa do Site
About MS Sobre o MS
MSRC Services MSRC Serviços
Get Involved Get Involved
MS Research News MS Research News
New Discoveries Novas Descobertas
Drugs Drogas
Endo-parasites Endoparasitas
MS Knowledge MS Knowledge
Paediatric Multiple Sclerosis Research Pediátrico Multiple Sclerosis Research
Stem Cell Research & Treatment Stem Cell Research & Treatment
MS and Genetics Research MS Genética e Investigação
Familial Risk of Multiple Sclerosis Research Familial Risk of Multiple Sclerosis Research
Environmental Factors And MS Research Fatores Ambientais e Investigação
General Research News General Research News
Quality Of Life Research Quality of Life Research
Diet Dieta
Vitamin D Research Vitamina D Investigação
Vitamin D and MS Research References Vitamina D e MS Referências em Pesquisa
Cognition and Cognitive Issues Research Cognition and Cognitive Issues Research
Other Conditions Research Outras condições de investigação
Sex Sexo
Alternative Therapies Terapias Alternativas
Exercise Exercício
General Health Saúde em Geral
Vaccinations & MS Research Vacinas & MS Investigação
Bone Marrow Transplant Research Transplante de Medula Óssea Investigação
Mercury Amalgam Fillings Research Mercury Amalgam Recheios Investigação
Vitamin B12 Research Vitamina B12 Investigação
Optical Assessments and MS Diagnosis Research Optical avaliações e MS Diagnóstico Investigação
Botox Research Botox Investigação
Myelin Research Mielina Investigação
Ethnic Groups and MS Research Grupos Étnicos e MS Investigação
Neuropsychiatric and Psychological Research Neuropsiquiátricas e Pesquisa Psicológica
Pain Research Pain Research
Pregnancy And MS Research Gravidez e Investigação
Hyperbaric Oxygen Therapy Research Oxigenoterapia Hiperbárica Investigação
MS Meeting News MS Notícias Reunião
MSRC Groups Grupos MSRC
Useful Resources Recursos úteis
The Best Bet Diet Group The Best Bet Grupo Dieta
Advertising Publicidade

Interactive Interactive
Join Us Join Us
Member Log In Member Log In
My MSRC My MSRC
Contact MSRC Contato MSRC
Site Map Mapa do Site

——————————————————————————–

——————————————————————————–

——————————————————————————–
content management system by: sistema de gerenciamento de conteúdo:

You are here : Você está aqui: Home : MS Research News : Vitamin D Research Início: MS Research News: Vitamin D Investigação
Vitamin D Research Vitamina D Investigação Print this page Imprima esta página
More news can be found in New Pathways Magazine , our bi-monthly publication, and also check daily at MSRC: Latest MS News . Mais novidades podem ser encontradas em New Pathways Magazine, a nossa publicação bi-mensal, e também verificar diariamente no MSRC: Últimas Notícias MS.

Schoolboy Ryan McLaughlin wins Multiple Sclerosis vitamin D campaign Estudante Ryan McLaughlin ganha Multiple Sclerosis campanha de vitamina D
Pregnant women in Scotland are to be educated about the importance of taking vitamin D supplements thanks to a campaign by a 14-year-old Glasgow schoolboy. As mulheres grávidas, na Escócia, estão a ser educados sobre a importância de tomar suplementos de vitamina D, graças a uma campanha por um 14-year-old schoolboy Glasgow.

Ryan McLaughlin, whose mother Kirsten has Multiple Sclerosis, took his case to the Scottish Parliament’s petitions committee earlier this year. Ryan McLaughlin, cuja mãe Kirsten tem esclerose múltipla, levou o caso à Comissão das Petições do Parlamento escocês do início deste ano.

He believes taking vitamin D can help prevent the condition. Ele acredita que a ingestão de vitamina D pode ajudar a prevenir a doença.

In a written response, the Scottish government said it would put in place an action plan to increase awareness. Em uma resposta por escrito, o governo escocês disse que iria pôr em prática um plano de acção para aumentar a consciência.

It said recent research had found there was an “urgent need” to provide information to all health professionals who work with pregnant women and young children about current guidance on vitamin D. Ele disse que a pesquisa recente encontrou que havia uma “necessidade urgente” para fornecer informações a todos os profissionais de saúde que trabalham com mulheres grávidas e crianças sobre a actual orientação sobre a vitamina D.

“There is also a need to educate women about the importance of taking vitamin D supplement when pregnant and the importance of giving their children a vitamin D supplement until the age of four,” the response added. “Há também uma necessidade de educar as mulheres sobre a importância de tomar suplemento de vitamina D durante a gravidez ea importância de dar aos seus filhos um suplemento de vitamina D até quatro anos de idade”, a resposta acrescentou.

The Scottish government will now agree a co-ordinated programme of action with NHS Health Scotland, and has pledged to keep the McLaughlins informed of developments. O governo escocês vai agora aprovar um programa coordenado de ação com NHS Health Scotland, e se comprometeu a manter o McLaughlins informado da evolução.

Mrs McLaughlin, a former European Taekwondo champion, was diagnosed with MS two years ago. Deputada McLaughlin, um ex-campeão europeu de Taekwondo, foi diagnosticado com esclerose múltipla, há dois anos.

Ryan, from Drumchapel, said: “I am so happy to hear that the Scottish government are being so proactive and really getting behind my campaign. Ryan, de Drumchapel, disse: “Estou tão feliz por ouvir que o governo escocês está sendo tão proativo e realmente ficando atrás da minha campanha.

“These actions will make a big difference to the health of generations of Scots, and it will go a long way to giving Scots children some protection against disease caused by vitamin D deficiency and gives parents proper advice. “Essas ações farão uma grande diferença para a saúde das gerações de escocês, e vai percorrer um longo caminho a dar escocês crianças alguma proteção contra a doença causada pela deficiência de vitamina D e dá aos pais um aconselhamento adequado.

“I am now looking forward to the summit next year when we’ll hopefully be able to tackle the recommended levels but this is such great news.” “Agora estou ansioso para a cimeira do próximo ano, quando nós esperamos ser capazes de enfrentar os níveis recomendados, mas esta é uma ótima notícia essa.”

Fortified milk Leite fortificado

Ryan became the face of a YouTube campaign to publicise the use of vitamin D, and led hundreds of supporters down Edinburgh’s Royal Mile to Holyrood before he put his proposals to the petitions committee in June. Ryan se tornou o rosto de uma campanha do YouTube para divulgar o uso da vitamina D, e levou centenas de adeptos no Royal Mile de Edimburgo de Holyrood, antes de colocar suas propostas à comissão de petições em junho.

He told MSPs research into the genetic effect of vitamin D deficiency showed a link to the development of MS. Ele disse MSPs investigação sobre o efeito genético da deficiência de vitamina D apresentaram um link para o desenvolvimento de MS. Vitamin D, which the body needs for healthy, strong bones is largely gained through sunlight and food. A vitamina D, que o corpo precisa de alimentos saudáveis, ossos fortes em grande parte é adquirida através da luz solar e alimentação.

The Scottish government has already ruled out free vitamin D supplements for all pregnant and breastfeeding women, and said there were no plans to introduce the supplements in the form of fortified milk or other drinks at school. O governo escocês já descartou livre suplementos de vitamina D para todas as mulheres grávidas e lactantes, e disse que não há planos para introduzir os suplementos em forma de leite fortificado ou outras bebidas na escola.

Scotland is thought to have the highest rate of MS in the world. A Escócia é pensado para ter a maior taxa de MS no mundo.

Source: BBC News Scotland © British Broadcasting Corporation 2009 (05/12/09) Fonte: BBC News Escócia © British Broadcasting Corporation 2009 (05/12/09)

Vitamin D – the missing link for multiple sclerosis sufferers Vitamina D – o elo que faltava para quem sofre de esclerose múltipla
Scientists have uncovered increasing evidence of the significance of Vitamin D in the development of multiple sclerosis. Os cientistas descobriram a evidência crescente da importância da vitamina D no desenvolvimento da esclerose múltipla. Now, Australian researchers have found that Vitamin D may actually reduce its symptoms . Agora, os pesquisadores australianos descobriram que a vitamina D pode realmente reduzir os seus sintomas.

Professor Bruce Taylor, a principal research fellow at the Menzies Institute in Hobart, studied 145 patients in southern Tasmania and tracked their seasonal susceptibility to the disease. Professor Bruce Taylor, um investigador principal no Instituto Menzies em Hobart, estudaram 145 pacientes na Tasmânia do Sul e seguiu sua susceptibilidade à doença sazonal. He looked at how Vitamin D levels influenced their risk of having an attack of MS. Ele olhou como os níveis de vitamina D influenciado seu risco de ter um ataque de MS.

‘We found that the higher your Vitamin D level, the lower your chance of relapse, and for each ten nanomole [a standard measure of concentration of Vitamin D in the blood] increase in Vitamin D, you can reduce your risk of having an attack of MS by about ten per cent. “Descobrimos que quanto maior o nível de vitamina D, menor a chance de recaída, e para cada dez nanomole [uma medida padrão de concentração de vitamina D no sangue] aumento da vitamina D, você pode reduzir seu risco de ter um ataque de MS por cerca de dez por cento. Doubling your Vitamin D will reduce your risk by up to 50 per cent – a major result.’ Duplicando a sua Vitamina D reduz o risco em até 50 por cento – um grande resultado. ”

Helen Yates, the Multiple Sclerosis Resource Centre’s chief executive, says: ‘It has long been believed that Vitamin D has a role to play in the risk of developing MS but this new research opens up the strong possibility that this vitamin could impact on relapse rates.’ Helen Yates, diretor-executivo da Multiple Sclerosis Resource Centre, diz: ‘Há muito tempo se acreditou que a vitamina D tem um papel a desempenhar no risco de desenvolver a doença, mas esta nova pesquisa abre a possibilidade de que esta vitamina podem ter impacto sobre as taxas de recaída ‘.

The MS Society’s research communications officer, Dr Susan Kohlhaas, says: ‘These results are very early-stage and need to be reviewed and validated before we draw any firm conclusions.’ A pesquisa da Sociedade de Esclerose Múltipla do oficial de comunicações, Susan Kohlhaas, diz: “Estes resultados são muito fase inicial e precisam ser revistos e validados antes de tirar qualquer conclusão firme.”

It has been known for many years that the further you live from the Equator, the more likely you are to develop MS. Ficou conhecido por muitos anos que quanto mais você viver a partir do Equador, maior a probabilidade de desenvolver esclerose múltipla. For example, Malaysia has hardly any sufferers but in Scotland and Scandinavia MS is relatively common. Por exemplo, a Malásia tem praticamente nenhuma doentes, mas na Escócia e na Escandinávia MS é relativamente comum.

It is believed this is due to a shortage of Vitamin D; countries far from the Equator, such as those in Northern Europe, enjoy less sunshine, the main source of Vitamin D. Acredita-se que isto é devido a uma carência de vitamina D; países distantes da linha do Equador, como os do Norte da Europa, não têm a mesma luz do sol, a principal fonte de vitamina D.

Research has shown that babies born in May – who developed in the womb during the Vitamin D-scarce winter months – are the most likely to get MS in later life, while those born in November are at much lower risk. A pesquisa mostrou que os bebês nascidos em maio – que desenvolveram no útero durante a vitamina D, escassos meses de inverno – são a maior probabilidade de obter o MS mais tarde na vida, enquanto os nascidos em novembro têm um risco muito menor.

Another study this year found evidence that Vitamin D deficiency during pregnancy and infancy could increase a child’s risk of developing MS in later life. Outro estudo, este ano encontrou evidências de que a deficiência da vitamina D durante a gravidez e primeira infância pode aumentar o risco de uma criança de desenvolver a doença mais tarde na vida. The researchers concluded that taking Vitamin D supplements during these times could reduce the risk, although this has yet to be proven. Os pesquisadores concluíram que tomar suplementos de vitamina D durante estes tempos poderia reduzir o risco, embora este ainda não foi comprovada.

Source The Mail Online © 2009 Associated Newspapers Ltd (22/11/09) A fonte Mail Online © 2009 Associated Newspapers Ltd (22/11/09)

Vitamin D could ease symptoms for Multiple Sclerosis patients Vitamina D pode aliviar os sintomas de pacientes com Esclerose Múltipla
Australian scientists have found that Vitamin D may slow the progression of multiple sclerosis (MS). Cientistas australianos descobriram que a vitamina D pode retardar a progressão da esclerose múltipla (MS).

Figures showing that people living in Tasmania are seven times more likely to develop MS than Queenslanders had suggested a link between sunlight exposure and the disease. Números que mostram que pessoas que vivem na Tasmânia são sete vezes mais chances de desenvolver a doença do que Queenslanders tinha sugerido uma ligação entre exposição solar e da doença.

Researchers at the Menzies Institute have now found that taking more vitamin D may also reduce the symptoms of the disease. Pesquisadores do Instituto Menzies têm encontrado agora que tomar mais vitamina D também pode reduzir os sintomas da doença.

They presented their paper at a national scientific conference for medical research in Hobart. Eles apresentaram o seu papel em uma conferência científica nacional para pesquisas médicas em Hobart.

Sydney-born soprano Toni Powell was singing with Opera Australia when she was diagnosed with multiple sclerosis in her late 20s. Sydney-soprano Toni Powell estava cantando com o Opera Austrália, quando ela foi diagnosticada com esclerose múltipla em seu 20s atrasado.

“I was at rehearsals and in performances and the tingles were coming up and down my arms and legs and my balance was getting worse,” she said. “Eu estava nos ensaios e nos espectáculos ea formiga estava vindo para cima e para os meus braços e pernas e meu saldo estava ficando pior”, disse ela.

“During one performance of a very energetic dance show, I just went flat over and my partner just picked me up so I didn’t disturb the line. When you can’t stand up and when you can’t walk elegantly out onto an operatic stage or judge all the obstacles, it becomes very difficult to keep working in that field.” “Durante uma performance de um show de dança muito enérgico, eu apenas fui mais plana e meu parceiro só me pegou para que eu não perturbe a linha. Quando você não consegue se levantar e quando você não pode andar elegantemente para fora em um palco de ópera ou o juiz de todos os obstáculos, torna-se muito difícil continuar a trabalhar nesse campo. ”

Now Ms Powell is 44, teaches singing and uses a walking stick. Agora Ms Powell é 44, ensina cantando e usa uma bengala.

She says the symptoms of the disease come in waves or attacks where she can lose the entire feeling in her hands or legs. Ela diz que os sintomas da doença vêm em ondas ou ataques onde ela pode perder o sentimento todo em suas mãos ou pernas.

“The majority of my lesions – which is where there have been attacks on my central nervous system – are actually in my spine so my biggest problem is with walking and my balance. So I find myself falling over a little more than I would like to,” she said. “A maioria das minhas lesões – o que é lá onde os ataques foram no meu sistema nervoso central – estão realmente em minha coluna para o meu maior problema é com o pé e meu equilíbrio. Então, eu encontro-me cair um pouco mais do que eu gostaria de “, disse ela.

The autoimmune disease affects the central nervous system and occurs more often in regions furthest from the equator. A doença auto-imune afeta o sistema nervoso central e mais longe ocorre com mais freqüência nas regiões do equador.

Tasmania has the highest rate of MS in the country. Tasmânia tem a maior taxa de MS no país.

The link between vitamin D, which the body produces when exposed to sunlight, and the risk of developing the disease has been well established. A ligação entre a vitamina D, que o corpo produz quando exposta à luz solar, eo risco de desenvolver a doença tem sido bem estabelecida.

But until now there’s been little research on whether vitamin D can ease the symptoms. Mas, até agora há pouca pesquisa sobre se a vitamina D pode aliviar os sintomas.

Professor Bruce Taylor is a principle research fellow at the Menzies Institute in Hobart. Professor Bruce Taylor é um bolseiro de investigação no Instituto princípio Menzies em Hobart.

Professor Taylor says that symptoms vary depending on the time of year. Professor Taylor diz que os sintomas variam dependendo da época do ano.

“Multiple sclerosis attacks happen seasonally. They are more common in spring than they are in autumn and spring is when you have your lowest vitamin D levels,” he said. “A esclerose múltipla ataques acontecem sazonalmente. Eles são mais comuns na primavera do que no outono e na primavera é quando você tem seus níveis mais baixos de vitamina D”, disse ele.

Professor Taylor studied 145 patients in southern Tasmania and tracked their seasonal susceptibility to the disease. Professor Taylor estudou 145 pacientes na Tasmânia do Sul e seguiu sua susceptibilidade à doença sazonal.

“In the study we did in Tasmania, we looked at people who had MS and we looked at how their own vitamin D levels influenced their risk of having an attack of MS, which is referred to as a relapse,” he said. “No estudo que fizemos na Tasmânia, olhamos para as pessoas que tinham MS e vimos como os seus próprios níveis de vitamina D influenciado seu risco de ter um ataque de MS, que é referido como uma recaída”, disse ele.

“What we found was that the higher your vitamin D, the lower your chance of relapse and we found that for each 10 nanomole increase in vitamin D which is a standard measure of concentration of vitamin D in the blood, you can reduce your risk of having an attack of MS by about 10 per cent and therefore doubling your vitamin D will reduce your risk by up to 50 per cent which is really a very, very major result.” “O que descobrimos foi que, quanto maior sua vitamina D, a reduzir a probabilidade de recaídas e descobrimos que para cada aumento de 10 nanomole em vitamina D que é uma medida-padrão de concentração de vitamina D no sangue, pode reduzir o risco de tendo um ataque de MS por cerca de 10 por cento e, portanto, duplicando a sua vitamina D reduz o risco em até 50 por cento, o que é realmente muito, resultado muito importante “.

Dr Bill Carroll is the head of neurology at the Charles Gardner Hospital in Perth and the chairman of MS Research Australia. Dr. Bill Carroll é o chefe de neurologia na Gardner Charles Hospital, em Perth eo presidente da MS Research Austrália.

Dr Carroll says it’s a significant finding. Dr. Carroll diz que é uma descoberta importante.

“Previously we thought vitamin D levels were important in susceptibility that is the risk of contracting MS,” he said. “Anteriormente, nós pensamos que os níveis de vitamina D foram importantes na susceptibilidade que é o risco de MS contratação”, disse ele.

“Now it does look as though vitamin D might have a role in how MS actually behaves and if this finding can be reproduced in a larger trial, that you can actually reduce the relapse rate and that is the accumulation of disability with high levels of vitamin D, then that is very exciting.” “Agora ela faz parecer que a vitamina D pode ter um papel em como MS realmente se comporta e se este achado pode ser reproduzido em um grande estudo, que você pode realmente reduzir o índice de recaída e que é o acúmulo de deficiência, com altos níveis de vitamina D, então isso é muito emocionante. ”

The findings will be tested in a larger clinical trial throughout Australia over the next few years. Os resultados serão testados em um ensaio clínico maior em toda a Austrália durante os próximos anos.

But Professor Taylor says he’s already advising people with MS to take safe levels of vitamin D supplements. Mas o professor Taylor diz que ele já aconselhar as pessoas com EM a ter níveis seguros de suplementos de vitamina D.

He says before people take extra vitamin D, they need to check with their doctor to make sure the level of calcium in their bloodstream is normal, and their kidneys are normal. Ele diz que antes as pessoas tomam mais vitamina D, é preciso consultar o seu médico para se certificar o nível de cálcio em sua corrente sangüínea é normal, e seus rins são normais.

“Because if you take extra vitamin D and you don’t have normal calcium or you don’t have normal kidney function, that can actually cause problems,” he said. “Porque se você toma adicional de vitamina D e você não tem cálcio normal ou você não tem função renal normal, que pode realmente causar problemas”, disse ele.

Commenting on the study, Helen Yates, Multiple Sclerosis Resource Centre Chief Executive said, “It has long been believed in many quarters that Vitamin D has a role to play in the risk of developing MS but this new research opens up the strong possibility that this readily available Vitamin could impact on relapse rate. MSRC welcomes any further research to underpin this work and help to validate the efficacy of Vitamin D in both prevention and reduction of relapses” Comentando o estudo, Helen Yates, Multiple Sclerosis Resource Centre Chefe do Executivo disse: “Há muito tempo se acreditava em muitos lugares que a vitamina D tem um papel a desempenhar no risco de desenvolver a doença, mas esta nova pesquisa abre a possibilidade de que este Vitamina disponíveis podem ter impacto na taxa de recaída. MSRC congratula-se com qualquer investigação adicional para apoiar esse trabalho e ajudar a validar a eficácia da vitamina D na prevenção e redução de recaídas ”

Source: ABC News © 2009 ABC and MSRC (17/11/09) Fonte: ABC News © 2009 ABC e do MSRC (17/11/09)

Vitamin D status is positively correlated with regulatory T cell function in patients with multiple sclerosis O status da vitamina D é positivamente correlacionada com a função de regulação de células T em pacientes com esclerose múltipla

BACKGROUND: In several autoimmune diseases, including multiple sclerosis (MS), a compromised regulatory T cell (Treg) function is believed to be critically involved in the disease process. FUNDO: Em várias doenças auto-imunes, incluindo esclerose múltipla (EM), uma célula T comprometida reguladoras (Treg função) é acreditado para ser crítico envolvido no processo da doença. In vitro, the biologically active metabolite of vitamin D has been shown to promote Treg development. In vitro, o metabólito biologicamente ativa da vitamina D foi demonstrado para promover o desenvolvimento de Tregs. A poor vitamin D status has been linked with MS incidence and MS disease activity. Um pobre status da vitamina D tem sido associada com esclerose múltipla incidência e atividade da doença MS. In the present study, we assess a potential in vivo correlation between vitamin D status and Treg function in relapsing-remitting MS (RRMS) patients. No presente estudo, avaliamos o potencial vivo na correlação entre o status da vitamina D e em função Treg remitente-MS (RRMS) pacientes.

METHODOLOGY/PRINCIPAL FINDINGS: Serum levels of 25-hydroxyvitamin D (25(OH)D) were measured in 29 RRMS patients. METODOLOGIA / PRINCIPAIS DADOS: Os níveis séricos de 25-hidroxi-vitamina D (25 (OH) D) foram medidos em 29 pacientes EMRR. The number of circulating Tregs was assessed by flow-cytometry, and their functionality was tested in vitro in a CFSE-based proliferation suppression assay. O número de circulação de Tregs foi avaliada por citometria de fluxo, e sua funcionalidade foi testada in vitro em uma CFSE baseado em ensaio de supressão de proliferação. Additionally, the intracellular cytokine profile of T helper cells was determined directly ex-vivo by flow-cytometry. Além disso, o perfil de citocinas intracelulares das células T helper foi determinado diretamente ex-vivo por citometria de fluxo. Serum levels of 25(OH)D correlated positively with the ability of Tregs to suppress T cell proliferation (R = 0.590, P = 0.002). Os níveis séricos de 25 (OH) D positivamente correlacionada com a capacidade de Tregs para suprimir a proliferação de células T (R = 0,590, P = 0,002). No correlation between 25(OH)D levels and the number of Tregs was found. Nenhuma correlação entre 25 (OH) níveis de D e do número de Tregs foi encontrado. The IFN-gamma/IL-4 ratio (Th1/Th2-balance) was more directed towards IL-4 in patients with favourable 25(OH)D levels (R = -0.435, P = 0.023). A relação IFN-gamma/IL-4 (Th1/Th2-balance) foi mais voltado para a IL-4 em pacientes com favorável de 25 (OH) níveis de D (R = -0,435, P = 0,023).

CONCLUSIONS/SIGNIFICANCE: These results show an association of high 25(OH)D levels with an improved Treg function, and with skewing of the Th1/Th2 balance towards Th2. CONCLUSÕES / SIGNIFICADO: Estes resultados mostram uma associação de alta de 25 (OH) níveis de D com uma função Treg melhorada, e com a distorção do equilíbrio Th1/Th2 para Th2. These findings suggest that vitamin D is an important promoter of T cell regulation in vivo in MS patients. Estes resultados sugerem que a vitamina D é um factor importante de regulação de células T in vivo em pacientes com EM.

It is tempting to speculate that our results may not only hold for MS, but also for other autoimmune diseases. É tentador especular que os nossos resultados não podem conter apenas para MS, mas também para outras doenças auto-imunes. Future intervention studies will show whether modulation of vitamin D status results in modulation of the T cell response and subsequent amelioration of disease activity. Estudos de intervenção futuro dirá se a modulação dos resultados status da vitamina D na modulação da resposta de células T e subseqüente melhora da atividade da doença.

Source: Pubmed PMID: 19675671 (12/11/09) Fonte: PubMed PMID: 19675671 (12/11/09)

Multiple Sclerosis researchers to meet in Boston to design largest-ever Vitamin D study Pesquisadores da Esclerose Múltipla reunir-se em Boston para criar o maior estudo de sempre Vitamina D
On Saturday, October 17, leading MS researchers from around the US will meet at the Hyatt Regency, Boston to evaluate the feasibility of conducting what would be the largest clinical study ever undertaken to explore the role that Vitamin D may play in Multiple Sclerosis. No sábado, 17 de outubro de investigadores de renome de todo o MS os E.U. se reunirá no Hyatt Regency, em Boston para avaliar a viabilidade de realizar o que seria o maior estudo clínico já realizado para explorar o papel que a vitamina D pode desempenhar na Esclerose Múltipla.

The meeting will be led by Dr. Benjamin Greenberg, deputy director of the MS program and director of the new Transverse Myelitis and Neuromyelitis Optica Program at University of Texas Southwestern Medical Center, and is being organized under the auspices of the nonprofit organization Accelerated Cure Project for Multiple Sclerosis. A reunião será conduzida pelo Dr. Benjamin Greenberg, director-adjunto do programa de MS e diretor do novo Mielite Transversa e Optica Neuromielite Program na Universidade do Texas Southwestern Medical Center, e está sendo organizada sob a égide da organização sem fins lucrativos Aceleração do Projeto Cura para a Esclerose Múltipla.

Vitamin D is of particular interest to MS physicians and researchers, since previous epidemiological and laboratory studies have produced strong evidence that low vitamin D levels may play a role in causing MS. A vitamina D é de particular interesse para os médicos e pesquisadores do MS, desde que anteriores estudos laboratoriais e epidemiológicos têm produzido fortes evidências de que níveis baixos de vitamina D pode desempenhar um papel em causar MS. The purpose of this meeting is to discuss the feasibility of designing a large-scale study around vitamin D supplementation to evaluate its potential effects early in the course of the disease. O objetivo desta reunião é discutir a viabilidade de concepção de um estudo em grande escala em torno de suplementação de vitamina D para avaliar seus efeitos potenciais no início do curso da doença. This study would also result in the banking of thousands of additional blood samples into the Accelerated Cure Project’s MS sample and data repository for future use in understanding the causes and disease mechanisms of MS. Este estudo também resultaria na banca de milhares de amostras de sangue adicionais para a amostra Cure Aceleração do Projeto MS e repositório de dados para uso futuro em compreender as causas e os mecanismos da doença de MS.

The Accelerated Cure Project for MS has spent the past three years building the world’s largest shared multidisciplinary collection of biological samples and data from people with MS and other demyelinating diseases, as well as control subjects. O acelerado Cure Project para MS passou os últimos três anos maior edifício do mundo coleção compartilhada multidisciplinar de amostras biológicas e dados de pessoas com esclerose múltipla e outras doenças desmielinizantes, bem como assuntos do controle. In addition to supporting individual research efforts around the world with these samples, the Accelerated Cure Project is committed to orchestrating studies such as this one that it believes can “accelerate the cure by determining the cause.” Além de apoiar os esforços individuais de pesquisa ao redor do mundo com essas amostras, o Projeto de Aceleração Cure está empenhada em orquestrar estudos como este um que acredita que pode “acelerar a cura através da determinação da causa”.

Source: Medical News Today © 2009 MediLexicon International Ltd (16/10/09) Fonte: Medical News Today © 2009 MediLexicon International Ltd (16/10/09)

Vitamin D status is positively correlated with regulatory T cell function in patients with Multiple Sclerosis O status da vitamina D é positivamente correlacionada com a função de regulação de células T em pacientes com Esclerose Múltipla

Abstract Abstract

Background Fundo

In several autoimmune diseases, including multiple sclerosis (MS), a compromised regulatory T cell (Treg) function is believed to be critically involved in the disease process. Em várias doenças auto-imunes, incluindo esclerose múltipla (EM), uma célula T comprometida reguladoras (Treg função) é acreditado para ser crítico envolvido no processo da doença. In vitro, the biologically active metabolite of vitamin D has been shown to promote Treg development. In vitro, o metabólito biologicamente ativa da vitamina D foi demonstrado para promover o desenvolvimento de Tregs. A poor vitamin D status has been linked with MS incidence and MS disease activity. Um pobre status da vitamina D tem sido associada com esclerose múltipla incidência e atividade da doença MS. In the present study, we assess a potential in vivo correlation between vitamin D status and Treg function in relapsing-remitting MS (RRMS) patients. No presente estudo, avaliamos o potencial vivo na correlação entre o status da vitamina D e em função Treg remitente-MS (RRMS) pacientes.

Methodology/Principal Findings Metodologia / Principal Apreciação

Serum levels of 25-hydroxyvitamin D (25(OH)D) were measured in 29 RRMS patients. Os níveis séricos de 25-hidroxi-vitamina D (25 (OH) D) foram medidos em 29 pacientes EMRR. The number of circulating Tregs was assessed by flow-cytometry, and their functionality was tested in vitro in a CFSE-based proliferation suppression assay. O número de circulação de Tregs foi avaliada por citometria de fluxo, e sua funcionalidade foi testada in vitro em uma CFSE baseado em ensaio de supressão de proliferação. Additionally, the intracellular cytokine profile of T helper cells was determined directly ex-vivo by flow-cytometry. Além disso, o perfil de citocinas intracelulares das células T helper foi determinado diretamente ex-vivo por citometria de fluxo. Serum levels of 25(OH)D correlated positively with the ability of Tregs to suppress T cell proliferation (R = 0.590, P = 0.002). Os níveis séricos de 25 (OH) D positivamente correlacionada com a capacidade de Tregs para suprimir a proliferação de células T (R = 0,590, P = 0,002). No correlation between 25(OH)D levels and the number of Tregs was found. Nenhuma correlação entre 25 (OH) níveis de D e do número de Tregs foi encontrado. The IFN-γ/IL-4 ratio (Th1/Th2-balance) was more directed towards IL-4 in patients with favourable 25(OH)D levels (R = −0.435, P = 0.023). A relação IFN-γ/IL-4 (Th1/Th2-balance) foi mais voltado para a IL-4 em pacientes com favorável de 25 (OH) níveis de D (R = -0,435, P = 0,023).

Conclusions/Significance Conclusões / Significado

These results show an association of high 25(OH)D levels with an improved Treg function, and with skewing of the Th1/Th2 balance towards Th2. Estes resultados mostram uma associação de alta de 25 (OH) níveis de D com uma função Treg melhorada, e com a distorção do equilíbrio Th1/Th2 para Th2. These findings suggest that vitamin D is an important promoter of T cell regulation in vivo in MS patients. Estes resultados sugerem que a vitamina D é um factor importante de regulação de células T in vivo em pacientes com EM. It is tempting to speculate that our results may not only hold for MS, but also for other autoimmune diseases. É tentador especular que os nossos resultados não podem conter apenas para MS, mas também para outras doenças auto-imunes. Future intervention studies will show whether modulation of vitamin D status results in modulation of the T cell response and subsequent amelioration of disease activity. Estudos de intervenção futuro dirá se a modulação dos resultados status da vitamina D na modulação da resposta de células T e subseqüente melhora da atividade da doença.

For the full article visit: PLoS One Para a visita artigo completo: PLoS One

Joost Smolders 1,2* , Mariëlle Thewissen 2 , Evelyn Peelen 1,2 , Paul Menheere 3 , Jan Willem Cohen Tervaert 1,2 , Jan Damoiseaux 2 , Raymond Hupperts 1,4 Joost Smolders 1,2 *, Marielle Thewissen 2, Evelyn Peelen 1,2, Paul Menheere 3, Jan Willem Tervaert 1,2 Cohen, Jan Damoiseaux 2, Hupperts Raymond 1,4

1 School for Mental Health and Neuroscience, Maastricht University Medical Center, Maastricht, The Netherlands, 2 Department of Internal Medicine, Division of Clinical and Experimental Immunology, Maastricht University Medical Center, Maastricht, The Netherlands, 3 Department of Clinical Chemistry, Maastricht University Medical Center, Maastricht, The Netherlands, 4 Department of Neurology, Orbis Medical Center, Sittard, The Netherlands 1 Escola de Saúde Mental e Neurociências, do Centro Médico da Universidade de Maastricht, Maastricht, Holanda, 2 Departamento de Medicina Interna, Divisão de Imunologia Clínica e Experimental, Centro Médico da Universidade de Maastricht, Maastricht, Holanda, 3 Department of Clinical Chemistry, Maastricht University Medical Center, Maastricht, Holanda, 4 Departamento de Neurologia, Orbis Medical Center, Sittard, Holanda

Source: PloS One (13/07/09) Fonte: PLoS ONE (13/07/09)

Sun exposure cancer warnings ‘lead to Vitamin D deficiencies’ Levar advertências exposição ao sol cancro “a deficiências de vitamina D ‘

Public health warnings about skin cancer have led to a rise in Vitamin D deficiency through lack of sunlight, according to a controversial study into the effects of ultraviolet exposure. Advertências de saúde pública sobre o câncer de pele têm levado a um aumento na deficiência de vitamina D através da falta de luz solar, de acordo com um estudo controverso sobre os efeitos da exposição aos raios ultravioleta.

But now, a controversial new study has blamed the same public health messages for causing growing numbers of people to suffer from vitamin D deficiency, because they are failing to get enough sunlight on their skin. Mas agora, um estudo controverso novo culpou a mesma a saúde pública por causar um número crescente de pessoas que sofrem de deficiência de vitamina D, porque eles não estão a receber bastante luz solar em sua pele.

Vitamin D is produced by the body in response to exposure from ultraviolet radiation from natural sunlight. A vitamina D é produzida pelo organismo em resposta à exposição a radiação ultravioleta da luz solar natural. It helps protect against cancer and is also thought to be important in helping to prevent bone disease such as osteoporosis, as well as autoimmune diseases, asthma, diabetes, high blood pressure, depression, Parkinson’s disease and Multiple Sclerosis. Ela ajuda a proteger contra o câncer e também é pensado para ser importante para ajudar a evitar doenças ósseas como a osteoporose, bem como doenças auto-imunes, asma, diabetes, hipertensão, depressão, doença de Parkinson e esclerose múltipla.

The researchers are now calling for guidelines on sunlight exposure to be reviewed to ensure people receive enough vitamin D. Os investigadores estão agora pedindo orientações sobre exposição solar deve ser revisto para garantir as pessoas recebem quantidade suficiente de vitamina D.

Dr Veronique Bataille, who led the study, said: “There has been so much effort put into telling people about the damaging effects of ultraviolet light from sunshine, many now take extreme measures to ensure they don’t get exposure by wearing moisturisers with factor 15 all year round. Dr Veronique Bataille, que liderou o estudo, disse: “Não foi tanto esforço posto em dizer às pessoas sobre os efeitos prejudiciais da luz ultravioleta do sol, muitos agora tomar medidas extremas para garantir que eles não recebem a exposição através do uso de hidratantes com fator de 15 todo o ano.

“We don’t want to say that sunbathing is healthy as there is clearly a risk, but people do need a bit of sunshine to stay healthy.” “Nós não queremos dizer que o sol é saudável que existe claramente um risco, mas as pessoas precisam de um pouco de sol para se manter saudável”.

Dr Bataille and her colleagues measured vitamin D levels in the blood of 1,414 white women in the UK and compared this to their skin type and details about the number of foreign holidays, sunbed use and the number of times they had been sunburnt. Dr. Bataille e seus colegas mediram os níveis de vitamina D no sangue de 1.414 mulheres brancas, no Reino Unido, e compararam com o seu tipo de pele e detalhes sobre o número de férias no estrangeiro, usar cadeira eo número de vezes que havia sido queimada pelo sol.

They found that those with the fairest skin, who usually have red or blonde hair, had the lowest levels of vitamin D. Eles descobriram que aqueles com a pele mais justa, que normalmente têm cabelos ruivos ou louros, tinha os mais baixos níveis de vitamina D.

Conventional scientific thinking suggests this should not be the case. Pensamento científico convencional sugere que esse não deve ser o caso.

People with greater levels of melanin – which is the pigment which causes darker colour in skin – make less vitamin D and there is evidence to show that those with Asian and Afro-Caribbean backgrounds have trouble producing the vitamin. Pessoas com níveis mais elevados de melanina – pigmento que é o que faz com que cor mais escura na pele – tornar menos vitamina D, e não há provas de que aqueles com asiáticos e afro-backgrounds Caribe têm dificuldade em produzir a vitamina.

Dr Bataille, a consultant dermatologist at Hemel Hempstead General Hospital and a researcher at Kings College London, also found that those with fair skin also had the lowest levels of sun exposure through the number of holidays they had abroad and sunbed use. Dr. Bataille, um dermatologista, consultor em Hemel Hempstead Hospital Geral e pesquisadora no Kings College de Londres, também descobriu que aqueles com pele clara também tiveram os mais baixos níveis de exposição ao sol através do número de férias que tinha no exterior e usar solário.

The researchers concluded that people with fair skin actively avoided sun exposure more, due to their increased sensitivity and so produced less vitamin D. They added, however, there may also be a genetic element that means people with fair skin metabolise vitamin D differently. Os pesquisadores concluíram que pessoas com pele clara ativamente evitada a exposição solar mais, devido à sua sensibilidade e assim produzido menos vitamina D. Eles acrescentaram, no entanto, também pode haver um elemento genético que significa que as pessoas com pele justa metabolizar a vitamina D de forma diferente.

The findings come after another study by Dr Bataille’s group that showed sunlight may not be the main cause of melanoma, the most dangerous form of skin cancer. Os resultados vêm depois de outro estudo realizado pelo grupo do Dr. Bataille mostrou que a luz solar pode não ser a principal causa do melanoma, a forma mais perigosa de câncer de pele. Instead they concluded that the number of moles on the skin was a better indicator of risk. Em vez disso, concluiu que o número de pintas na pele foi um melhor indicador de risco.

“The advice on sun exposure needs to be reviewed,” said Dr Bataille. “It is potentially harmful if people are getting the message that they should completely avoid the sun. The advice needs to be better tailored to the differences in skin type and sun levels around the country.” “O conselho sobre a exposição solar deve ser revisto”, afirmou Bataille. “É potencialmente prejudiciais se as pessoas estão recebendo a mensagem que eles deveriam evitar completamente o sol. O conselho precisa ser mais bem adaptados às diferenças no tipo de pele e sol níveis em torno do país “.

Experts claim that excessive avoidance of the sun has stemmed from confusing official guidance on sun exposure which has unduly raised fears about the risk of being outside in the sunshine. Especialistas afirmam que evitar excessiva do sol tem originado de confundir as orientações oficiais sobre a exposição ao sol que indevidamente temores sobre o risco de ficar fora no sol.

Advice on the Health Protection Agency’s website states that people should limit unprotected personal exposure to solar radiation, particularly during the four hours around midday, even in the UK. Conselhos sobre O site do Health Protection Agency de que as pessoas deveriam limitar a exposição pessoal desprotegida à radiação solar, particularmente durante as quatro horas em torno do meio-dia, mesmo no Reino Unido. It even warns that sunburn can occur when in the shade or when cloudy. Ele ainda adverte que a queimadura pode ocorrer quando na sombra ou quando nublado.

Cancer Research UK used to advice that people stayed in the shade between 11am and 3pm, the time when the sun is at its hottest and the best time for making vitamin D according to experts. Cancer Research UK usado para parecer que as pessoas ficaram na sombra 11-3, o tempo quando o sol está mais quente eo melhor momento para a produção de vitamina D de acordo com especialistas. They recently changed their advice to “spend time in the shade between 11am and 3pm” and “aim to cover up”. Eles recentemente mudaram os seus conselhos para “passar o tempo na sombra 11-3” e “pretendem encobrir”.

Vitamin D can be obtained from food, including oily fish and eggs, but it is harder for the body to obtain enough from these sources and consumption of these products in the UK has dramatically declined. A vitamina D pode ser obtida a partir dos alimentos, incluindo óleo de peixe e ovos, mas é mais difícil para o corpo o suficiente para obter a partir destas fontes e consumo destes produtos no Reino Unido caiu drasticamente.

Dr Bataille believes people can make enough vitamin D from just 15 minutes exposure to sunlight while wearing a T-shirt, but added that this would need to be increased for those with dark skin or during the winter months when sunlight is lower. Dr. Bataille acredita que as pessoas podem fazer o suficiente de vitamina D a partir de apenas 15 minutos de exposição à luz solar, enquanto vestindo uma T-shirt, mas acrescentou que esta terá de ser aumentado para aqueles com pele escura ou durante os meses de inverno, quando a luz solar é menor.

According to a separate recent study at University College London, 20 per cent of women and 12 per cent of men are now classed as being clinically vitamin D deficient, while levels of the vitamin in nearly two thirds of women and 57 per cent of men are “insufficient”. De acordo com um recente estudo em separado do University College de Londres, 20 por cento das mulheres e 12 por cento dos homens são classificadas como clinicamente deficiência de vitamina D, enquanto que os níveis da vitamina, em quase dois terços das mulheres e 57 por cento dos homens são “insuficiente”.

Dr Vasant Hirani, who led the study, added: “The advice on sun exposure does need to be clarified.” Dr. Vasant Hirani, que liderou o estudo, acrescentou: “O aconselhamento sobre a exposição ao sol não precisa de ser clarificada”.

The British Association of Dermatologists has recently issued guidance with the National Osteoporosis Society that recommends people get 15 to 20 minutes of sun exposure a day. A Associação Britânica de Dermatologistas emitiu recentemente orientação com a Sociedade Nacional de Osteoporose recomenda que as pessoas ficam 15 a 20 minutos de exposição ao sol por dia.

Nina Goad, from the Association, said she doubted public health messages were responsible for causing vitamin D deficiency. Nina Goad, da Associação, disse que duvidava mensagens de saúde pública foi responsável por causar deficiência de vitamina D.

“Vitamin D deficiency is likely to be due to our lifestyles meaning we spend a lot of time indoors, to a lack of vitamin D in our diets, and to our climate meaning we have limited sun exposure for much of the year,” she added. “A deficiência da vitamina D é provável que seja devido ao nosso estilo de vida o que significa que passam muito tempo em ambientes fechados, à falta de vitamina D em nossa dieta, e para o nosso clima sentido, temos a exposição ao sol por muito mais limitado do ano”, acrescentou .

A spokesman for the Health Protection Agency said: “We are not saying that people should avoid all sunlight. Indeed a small amount can help to maintain vitamin D levels. Um porta-voz da Health Protection Agency afirmou: “Nós não estamos dizendo que as pessoas devem evitar toda a luz solar. Facto uma pequena quantidade pode ajudar a manter os níveis de vitamina D.

“Sunbathing incurs the potential hazard without adding to vitamin D levels.” “Sunbathing incorre no risco potencial sem aumentar os níveis de vitamina D.”

Source: Telegraph.co.uk © Copyright of Telegraph Media Group Limited 2009 (10/08/09) Fonte: Telegraph.co.uk © Copyright do Telegraph Media Group Limited 2009 (10/08/09)

New studies show Vitamin D deficiency could cause Multiple Sclerosis in children Novos estudos mostram a deficiência da vitamina D pode causar esclerose múltipla em crianças

Children who develop multiple sclerosis have substantially lower levels of vitamin D than children who do not develop the disease, according to a series of studies presented at an international conference on multiple sclerosis in Montreal. Crianças que desenvolverem esclerose múltipla têm níveis significativamente mais baixos de vitamina D do que as crianças que não desenvolvem a doença, de acordo com uma série de estudos apresentados em uma conferência internacional sobre a esclerose múltipla, em Montreal.

Multiple sclerosis is a degenerative disease of the nervous system in which the myelin sheath that insulates nerve cells breaks down, leading to problems in the transmission of nervous signals. Symptoms can range from tingling and numbness to tremors , paralysis or blindness. A esclerose múltipla é uma doença degenerativa do sistema nervoso em que a mielina bainha que isola as células nervosas se quebra, levando a problemas na transmissão de sinais nervosos. Sintomas podem variar de formigamento e dormência de tremores, paralisia ou cegueira. An estimated 2.5 million people around the world suffer from the disease, which is rarely diagnosed before the age of 15. Estima-se que 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem da doença, que raramente é diagnosticado antes dos 15 anos.

In one study, researchers from the University of Toronto tested the vitamin D blood levels of 125 children who had exhibited symptoms indicating some form of damage to the myelin sheath. Em um estudo, pesquisadores da Universidade de Toronto testaram os níveis de vitamina D no sangue de 125 crianças que apresentaram sintomas indicativos de algum tipo de dano à bainha de mielina.

“Three-quarters of our subjects were below the optimal levels for vitamin D,” lead researcher Heather Hanwell said. “Três quartos dos nossos assuntos estavam abaixo dos níveis ideais de vitamina D”, a pesquisadora Heather Hanwell disse.

After a year, the researchers compared the data from the 20 children who had since been diagnosed with multiple sclerosis with those who had not exhibited any further demyelinating symptoms. Depois de um ano, os pesquisadores compararam os dados das 20 crianças que tinham já sido diagnosticado com esclerose múltipla com aqueles que não apresentavam quaisquer sintomas mais desmielinizante. They found that the average vitamin D levels of children who had been diagnosed with multiple sclerosis were substantially lower than those of the other children. Eles descobriram que os níveis de vitamina D médio das crianças que tinham sido diagnosticadas com esclerose múltipla foram substancialmente inferiores aos das outras crianças. Among the diagnosed children, 68 percent of children were actually deficient in the vitamin. Entre as crianças diagnosticadas, 68 por cento das crianças eram realmente deficiente na vitamina.

A similar study was conducted by researchers from Toronto’s Hospital for Sick Children. Um estudo semelhante foi conduzido por investigadores do Hospital de Toronto para crianças doentes.

“Seventeen of 19 children who had been diagnosed with MS had vitamin D levels below the target level,” researcher Brenda Banwell said. “Dezessete das 19 crianças que tinham sido diagnosticados com MS tinham níveis de vitamina D abaixo do nível ideal”, o pesquisador Brenda Banwell disse.

Researchers have suspected a connection between vitamin D and multiple sclerosis for many years, ever since discovering that the disease is more common at more northern latitudes. Os investigadores suspeitam de uma ligação entre a vitamina D e esclerose múltipla durante muitos anos, desde a descoberta de que a doença é mais comum em latitudes mais setentrionais. Because the body synthesizes vitamin D upon exposure to sunlight, deficiency is much more common in places where the sun is weaker, especially during the winter. Porque o organismo sintetiza a vitamina D por exposição à luz solar, a deficiência é muito mais comum em locais onde o sol é mais fraco, especialmente durante o inverno.

“There is a very consistent pattern of latitude and multiple sclerosis,” said epidemiologist and multiple sclerosis researcher Cedric Garland of the University of California-San Diego. “Há um padrão muito consistente de latitude e de esclerose múltipla”, disse o epidemiologista e esclerose múltipla pesquisador Cedric Garland, da Universidade da Califórnia em San Diego.

Hanwell directly linked Canada’s northern latitude to its high rates of multiple sclerosis. Hanwell diretamente ligada latitude do norte do Canadá para os seus altos índices de esclerose múltipla.

“In Canada for six months of the year the sun is not intense enough for us to manufacture vitamin D in our skin,” she said. “No Canadá, por seis meses do ano o sol não é intensa o suficiente para nós, para a fabricação de vitamina D na pele”, disse ela.

Canada has one of the highest multiple sclerosis rates in the world. O Canadá tem uma das maiores taxas de esclerose múltipla em todo o mundo. One of the few countries with a higher rate is Scotland, which has regions reached by only a quarter of all available sunlight. Um dos poucos países com uma taxa mais elevada é a Escócia, que tem regiões alcançado por apenas um quarto de toda a luz solar disponível. Recent research has confirmed a strong connection in Scotland between vitamin D deficiency and poor health status. Uma pesquisa recente confirmou uma forte ligação, na Escócia, entre a deficiência de vitamina D e precárias condições de saúde.

“People have been looking for things in the environment that might account for why Canada has such a high MS risk, and this is one of those factors,” Banwell said. “As pessoas estão procurando coisas no ambiente que pode explicar por que o Canadá tem um risco tão alto MS, e este é um desses fatores”, disse Banwell.

It remains unclear exactly how vitamin D might influence multiple sclerosis risk, but researchers believe it may have to do with the immune system. Ainda não está claro exatamente como a vitamina D pode influenciar o risco de esclerose múltipla, mas os pesquisadores acreditam que pode ter a ver com o sistema imunológico. New research continues to illuminate the role that vitamin D plays in the immune system, providing protection against cancer, tuberculosis and autoimmune diseases. Nova pesquisa continua a iluminar o papel que a vitamina D desempenha no sistema imunitário, proporcionando proteção contra o câncer, tuberculose e doenças auto-imunes.

Many health researchers believe that multiple sclerosis is an autoimmune disease. Investigadores em saúde Muitos acreditam que a esclerose múltipla é uma doença auto-imune.

“Vitamin D acts as an immune modulator,” Banwell said. “On our immune cells there are what are known as receptors, a docking mechanism, for vitamin D. In MS, there are many lines of evidence that immune cells are not regulated properly.” “A vitamina D age como um modulador imune”, Banwell disse. “Em nossas células do sistema imunológico, há o que são conhecidas como receptores, um mecanismo de encaixe, para a vitamina D. Em MS, há muitas linhas de evidências de que células do sistema imunológico não está devidamente regulamentada “.

Researchers called vitamin D research one of the most promising areas of research into causes and potential cures for multiple sclerosis. Investigadores chamaram uma pesquisa da vitamina D das áreas mais promissoras de investigação das causas e possíveis curas para a esclerose múltipla.

“The Canadian findings are very exciting and raise the possibility of targeting children at risk of MS and preventing some of the disease,” said vitamin D researcher Oliver Gillie. “Os resultados do Canadá são muito emocionantes e aumentar a possibilidade de orientar as crianças em risco de MS e prevenir algumas das doenças”, disse o pesquisador da vitamina D Oliver Gillie.

To prove that vitamin D is effective as a multiple sclerosis treatment or preventive – as well as to figure out what dose would be needed – researchers would first have to conduct large-scale clinical trials. Para provar que a vitamina D é eficaz no tratamento da esclerose múltipla ou preventiva -, bem como para descobrir qual dose seria necessária – em primeiro lugar, os investigadores terão de realizar grandes ensaios clínicos.

Source: Natural News.com © 2009 Natural News Network. Fonte: Natural News.com © 2009 Natural News Network. All Rights Reserved (08/06/09) Todos os Direitos Reservados (08/06/09)

High doses of vitamin D cut Multiple Sclerosis relapses Altas doses de vitamina D corte Esclerose Múltipla as recidivas

High doses of vitamin D dramatically cut the relapse rate in people with multiple sclerosis, a study shows. Altas doses de vitamina D, reduzir drasticamente a taxa de reincidência em pessoas com esclerose múltipla, um estudo mostra.

Sixteen percent of 25 people with multiple sclerosis (MS) given an average of 14,000 international units (IU) of vitamin D a day for a year suffered relapses, says Jodie Burton, MD, a neurologist at the University of Toronto. Dezesseis por cento de 25 pessoas com esclerose múltipla (EM) dada uma média de 14.000 unidades internacionais (UI) de vitamina D por dia durante um ano sofreram recaídas, diz Jodie Burton, MD, neurologista da Universidade de Toronto. In contrast, close to 40% of 24 MS patients who took an average of 1,000 IU a day — the amount recommended by many MS specialists — relapsed, she says. Em contraste, perto de 40% dos 24 pacientes com esclerose múltipla que tomaram uma média de 1.000 UI por dia – a quantidade recomendada por muitos especialistas MS – recaída, diz ela.

Also, people taking high-dose vitamin D suffered 41% fewer relapses than the year before the study began, compared with 17% of those taking typical doses. Além disso, pessoas que tomam altas doses de vitamina D sofreram recaídas 41% menos de um ano antes do início do estudo, comparado com 17% dos que tomaram doses típicas.

People taking high doses of vitamin D did not suffer any significant side effects, Burton tells WebMD. As pessoas que tomam altas doses de vitamina D não sofreram quaisquer efeitos secundários significativos, Burton diz WebMD.

The findings were presented at the annual meeting of the American Academy of Neurology. Os resultados foram apresentados na reunião anual da Academia Americana de Neurologia.

In contrast to many vitamins, no recommended dietary allowance (RDA) has been established for vitamin D. Instead, the Institute of Medicine has set a so-called adequate intake level; the recommendations are 200 IU daily for people under 50, 400 IU daily for people 50 to 70, and 600 IU for those over 70. Em contraste com muitas vitaminas, sem permissão dietética recomendada (RDA) foi estabelecida para a vitamina D. Em vez disso, o Instituto de Medicina definiu o chamado nível de consumo adequado, as recomendações são de 200 UI por dia para menores de 50, 400 UI por dia para pessoas de 50 a 70, e 600 UI para os maiores de 70.

John Hooge, MD, an MS specialist at the University of British Columbia in Vancouver who was not involved with the research, says he recommends MS patients take at least 1,000 IU and “probably 2,000 IU” day. John Hooge, MD, um especialista da MS na Universidade de Columbia Britânica em Vancôver que não estava envolvido com a pesquisa, diz que recomenda que pacientes com EM ter, pelo menos, 1.000 UI e “provavelmente 2.000 UI por dia”.

“This is an impressive study that shows that even higher doses are probably safe and even more effective. Maybe next year, I’ll be recommending higher doses,” he tells WebMD.

Vitamin D vs. Relapsing MS
Most of the people in the study had the relapsing form of MS, characterised by repeated relapses with periods of recovery in between. They suffered from the disease for an average of eight years.

“They had very mild disease, with an average score of 1.25 on the Extended Disability Status Scale, where zero corresponds to normal and 10 to death,” Burton says. Participants suffered one relapse every other year, an average.

People in the high-dose group were given escalating doses of vitamin D in the form of a concentrate that could be added to juice for six months, to a maximum of 40,000 IU daily. Then doses were gradually lowered over the next six months, averaging out to 14,000 IU daily for the year.

The rest of the participants were allowed to take as much vitamin D as they and their doctors thought was warranted, but it averaged out to only 1,000 IU daily.

Everyone also took 1,200 milligrams of calcium a day. Vitamin D is essential for promoting calcium absorption in the gut and together with calcium, helps promote bone health.

Vitamin D appears to suppress the autoimmune responses thought to cause MS, Burton says. In MS, haywire T lymphocytes — the cellular “generals” of the immune system — order attacks on the myelin sheaths that surround and protect the brain cells.

In people given high-dose vitamin D in the study, T cell activity dropped significantly. That didn’t happen in people who took lower doses.

The researchers also measured the concentration of 25-hydroxyvitamin D [25(OH)D], also known as calcidiol, in the blood. The Institute of Medicine says that is the best indicator of a person’s vitamin D status.

There’s no ideal level, although concentrations of less than 50 nanomoles per liter of blood are considered inadequate for good health. In the study, it appeared MS patients did best if levels reached 100 nanomoles per liter, Burton says.

People with MS should talk to their doctors about whether they might benefit from vitamin D supplements, she says.

“Too much vitamin D can be harmful for people with certain medical conditions such as kidney disease,” Burton says. “Also doctors can monitor your blood levels of 25(OH)D.”

Source: WebMD © 2005-2009 WebMD (29/04/09)

Vitamin D may exacerbate autoimmune disease

Deficiency in vitamin D has been widely regarded as contributing to autoimmune disease, but a review appearing in Autoimmunity Reviews explains that low levels of vitamin D in patients with autoimmune disease may be a result rather than a cause of disease and that supplementing with vitamin D may actually exacerbate autoimmune disease.

Authored by a team of researchers at the California-based non-profit Autoimmunity Research Foundation, the paper goes on to point out that molecular biologists have long known that the form of vitamin D derived from food and supplements, 25-hydroxyvitamin D (25-D), is a secosteroid rather than a vitamin. Like corticosteroid medications, vitamin D may provide short-term relief by lowering inflammation but may exacerbate disease symptoms over the long-term.

The insights are based on molecular research showing that 25-D inactivates rather than activates its native receptor – the Vitamin D nuclear receptor or VDR. Once associated solely with calcium metabolism, the VDR is now known to transcribe at least 913 genes and largely control the innate immune response by expressing the bulk of the body’s antimicrobial peptides, natural antimicrobials that target bacteria.

Written under the guidance of professor Trevor Marshall of Murdoch University, Western Australia, the paper contends that 25-D’s actions must be considered in light of recent research on the Human Microbiome. Such research shows that bacteria are far more pervasive than previously thought – 90% of cells in the body are estimated to be non-human – increasing the likelihood that autoimmune diseases are caused by persistent pathogens, many of which have yet to be named or have their DNA characterized.

Marshall and team explain that by deactivating the VDR and subsequently the immune response, 25-D lowers the inflammation caused by many of these bacteria but allows them to spread more easily in the long-run. They outline how long-term harm caused by high levels of 25-D has been missed because the bacteria implicated in autoimmune disease grow very slowly. For example, a higher incidence in brain lesions, allergies, and atopy in response to vitamin D supplementation have been noted only after decades of supplementation with the secosteroid.

Furthermore, low levels of 25-D are frequently noted in patients with autoimmune disease, leading to a current consensus that a deficiency of the secosteroid may contribute to the autoimmune disease process. However, Marshall and team explain that these low levels of 25-D are a result, rather than a cause, of the disease process. Indeed, Marshall’s research shows that in autoimmune disease, 25-D levels are naturally down-regulated in response to VDR dysregulation by chronic pathogens. Under such circumstances, supplementation with extra vitamin D is not only counterproductive but harmful, as it slows the ability of the immune system to deal with such bacteria.

The team points out the importance of examining alternate models of vitamin D metabolism. “Vitamin D is currently being recommended at historically unprecedented doses,” states Amy Proal, one of the paper’s co-authors. “Yet at the same time, the rate of nearly every autoimmune disease continues to escalate.”

Source: Autoimmunity Research Foundation (10/04/09)

Other sources disagree with the Marshall team :

http://www.msrc.co.uk/index.cfm?fuseaction=show&pageid=2421

http://www.imminst.org/forum/index.php?s=a0732c938651d5c40cc70a19b6e17e08&showtopic=20104&pid=221424&st=0&#entry221424

http://www.bmj.com/cgi/eletters/329/7457/112-b

http://stuff.mit.edu/people/london/universe.htm

http://stuff.mit.edu/people/london/universe.htm

continua

========================

fonte

THE MULTIPLE SCLEROSIS CENTRE
http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334

Multiple Sclerosis Resource Centre Vitamin D Research
– [ Traduzir esta página ]
Vitamin D could ease symptoms for Multiple Sclerosis patients. Vitamin D …… Scientists link low vitamin D to Multiple Sclerosis risk in children …
http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334 – Em cache

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.msrc.co.uk/index.cfm/fuseaction/show/pageid/1334&ei=WOAgS-TRNY6muAfY6-zKCg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=3&ved=0CBcQ7gEwAg&prev=/search%3Fq%3DVitamin%2BD%2B-%2Bthe%2Blink%2Bthat%2Blacked%2Bfor%2Bpatients%2Bwith%2Bmultiple%2Bsclerosis.%26hl%3Dpt-BR

——

O quanto a Vitamina D é importante para controlar a epidemia de doenças auto-imunitárias como esclerose múltipla

O quanto a Vitamina D é importante para controlar a epidemia de doenças auto-imunitárias como esclerose múltipla

Esta informação também está em DIRECT-MS, e em notícias, revistas científicas também anunciam e demonstram o quanto a Vitamina D é importante para controlar a epidemia de doenças auto-imunitárias tais como esclerose múltipla, artrite reumatóide, e outras. E, hoje, é divulgado: “A Vitamina D é o elo de ligação que faltava para os pacientes de esclerose múltipla”. E é isso mesmo, a doença se desenvolve por causa da deficiencia em vitamina D. A vitamina D, p. ex. no Canadá, revela-se útil para o fim da osteoporose, alergias, pele, diabete. A notícia abaixo refere-se aos banhos ultra-violeta.

Copyright © 2002 Elsevier Science Ireland Ltd All rights reserved.

Ultraviolet radiation and autoimmune disease: insights from epidemiological research

References and further reading may be available for this article. To view references and further reading you must purchase this article.

Anne-Louise Ponsonbya, , , Anthony McMichaela and Ingrid van der Meib

aNational Centre for Epidemiology and Population Health, The Australian National University, Canberra, ACT 0200, Australia

bMenzies Centre for Population Health Research, University of Tasmania, 17 Liverpool St, Hobart 7000, Australia

Available online 27 June 2002.

Abstract
This review examines the epidemiological evidence that suggests ultraviolet radiation (UVR) may play a protective role in three autoimmune diseases: multiple sclerosis, insulin-dependent diabetes mellitus and rheumatoid arthritis. To date, most of the information has accumulated from population studies that have studied the relationship between geography or climate and autoimmune disease prevalence. An interesting gradient of increasing prevalence with increasing latitude has been observed for at least two of the three diseases. This is most evident for multiple sclerosis, but a similar gradient has been shown for insulin-dependent diabetes mellitus in Europe and North America. Seasonal influences on both disease incidence and clinical course and, more recently, analytical studies at the individual level have provided further support for a possible protective role for UVR in some of these diseases but the data are not conclusive. Organ-specific autoimmune diseases involve Th1 cell-mediated immune processes. Recent work in photoimmunology has shown ultraviolet B (UVB) can specifically attenuate these processes through several mechanisms which we discuss. In particular, the possible contribution of an UVR-induced increase in serum vitamin D (1,25(OH)2D3) levels in the beneficial immunomodulation of these diseases is discussed.

Keywords: Autoimmune disease; Epidemiology; Diabetes mellitus; Multiple sclerosis; Vitamin D

disponível em

http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ArticleURL&_udi=B6TCN-4659TRK-7&_user=10&_rdoc=1&_fmt=&_orig=search&_sort=d&_docanchor=&view=c&_searchStrId=1130413311&_rerunOrigin=scholar.google&_acct=C000050221&_version=1&_urlVersion=0&_userid=10&md5=918f5be0b0ee3bb7059818fb2598ff09

%d blogueiros gostam disto: